É tanto caso de manipulação de resultados na Itália que eles estão precisando ser criativos, senão ninguém mais presta atenção. Na Copa Sicilia, um torneio regional, o Bagheria precisava de um ponto para se classificar e perdia do Borgata Terrenove por 4 a 3, a dez minutos do fim, quando sofreu dois gols relâmpagos. Qual foi a reação do time? Fazer oito gols contra.

A vitória de 14 (!!) a 3 classificou, no saldo de gols, o Terrenove para a próxima fase no triangular, que também tem o Partinicaudace, todos da oitava divisão. “Foi um jogo bem disputado até o ponto em que o Bagheria começou com a encenar uma farsa”, disse o técnico do Terrenove, Ignazio Chianetta, em entrevista ao site Siciliaingol. “O capitão deles me disse que preferia que nós nos classificássemos ao invés do Partinicaudace”.

Bom, obviamente, o Partinicaudace está irritadíssimo com isso e vai pedir que a Federação Italiana de Futebol investigue o caso. “Eu não consigo entender o motivo para esses oito gols contra. Não teve nada a ver com futebol e espero que a FIGC investigue”, disse o técnico do time Giovanni Cammarata.

O presidente regional da federação, Sandro Morgana, prometeu investigar, mas provavelmente não vai ter que ir muito longe para encontrar irregularidades e evidências de manipulação de resultados. Ou os jogadores do Bagheria odeiam o Partinicaudace a ponto de marcarem oito gols contra. No que é mais fácil de acreditar, ainda mais se tratando das divisões inferiores da Itália? Pelo menos disfarcem um pouco, gente.