1395605388_861451_1395606835_album_normal

O árbitro atrapalhou, mas não diminuiu o espetáculo entre Barcelona e Real Madrid

Foi um clássico espetacular. Sete gols, duas viradas no placar, craques afiados, muita emoção. O Barcelona conquistou uma vitória por 4 a 3 sobre o Real Madrid, dentro do Estádio Santiago Bernabéu, que certamente será lembrada por muito tempo. Autor de três gols e uma assistência, Lionel Messi teve uma das atuações mais impressionantes da carreira. E por mais que o árbitro Alberto Undiano Malenco tenha atrapalhado o jogo, isso não diminui completamente a noite memorável em Madri.

Undiano Malenco errou, mas em lances difíceis de se marcar. Em um pênalti para o Real, enquanto Neymar está impedido no passe que acaba também em uma penalidade para o Barcelona, que culminou na expulsão de Sergio Ramos – cuja cometida falta é discutível. Na meia hora final, com um a menos, os merengues se acuaram. Decisões que diminuíram o equilíbrio de um jogaço. Ainda assim, diante do que aconteceu e, dessa forma, do que podemos afirmar, o Barcelona mostrou sua superioridade no confronto direto, por mais que os madridistas tenham impressionado muito mais neste início de 2014. Uma interrogação enorme para La Liga, que será decidida justamente contra estes outros rivais, graças à imposição dos blaugranas no clássico.

Spain Soccer La Liga

O primeiro tempo foi eletrizante. O Real Madrid começou a partida muito bem composto, pressionando a saída de bola blaugrana e tentando forçar os erros na saída de bola. Porém, do outro lado, Lionel Messi estava inspirado. Depois de uma linda enfiada de bola para Neymar, o camisa 10 serviu Andrés Iniesta, livre pelo flanco direito. Bomba do meio-campista e placar aberto no Bernabéu. E Messi poderia até mesmo ter feito o segundo, em jogada na qual saiu cara a cara com Diego López, mas bateu para fora.

Os merengues demoraram um pouco para se recuperar. Mas, quando o fizeram, foram fulminantes. Ángel Di María encontrava uma avenida pelo lado direito do Barça, com Daniel Alves muito exposto, sem tanta ajuda de Xavi e Neymar na marcação. Bom para o argentino, que construiu a virada instantânea do Real. Deu dois cruzamentos para Benzema fuzilar e quase serviu o francês no terceiro, em bola que Gerard Piqué apareceu para salvar em cima da linha, evitando um prejuízo maior ao Barcelona. Diante da partida pouco inspirada de Cristiano Ronaldo, aliás, o centroavante era a grande arma ofensiva dos merengues, responsável por sete dos 10 arremates do time no primeiro tempo. Ainda assim, os visitantes conseguiram buscar o empate no fim da etapa inicial, em mais uma jogada individual de Messi.

Na volta do intervalo, o Real Madrid parecia ter renovado suas forças. Pressionava bastante com Benzema e Cristiano Ronaldo. Até recuperar a vantagem no placar. Daniel Alves derrubou o camisa 7 fora da área e o árbitro marcou pênalti. Sem querer saber de polêmicas, o melhor do mundo foi lá e converteu. Mas a situação se inverteria cinco minutos depois, com uma decisão questionável de Undiano Malenco do outro lado.

Quando Tata Martino já preparava a substituição de Neymar por Pedro, Messi tirou o coelho da cartola. Deu um passe magistral para o camisa 11, que saía de frente para o gol e caiu na área. O árbitro interpretou a falta de Sergio Ramos no brasileiro, marcou o pênalti e ainda expulsou o zagueiro. Estava feito o cenário para a virada do Barcelona. Messi converteu a cobrança e, depois disso, só os visitantes jogaram. Acuado, o Real Madrid se defendia com nove, apenas Cristiano Ronaldo sem ser sobrecarregado na marcação. E os catalães martelavam. Daniel Alves carimbou a trave, em uma bomba de fora da área. Já aos 39, Iniesta, que também teve ótima atuação, sofreu pênalti e deu a chance de Messi completar sua tripleta, bem como o triunfo por 4 a 3.

Atrapalhado ou não pelas decisões do árbitro, o fato é que o clássico tornou La Liga ainda mais emocionante para estas últimas nove rodadas. A liderança agora é do Atlético de Madrid, com os mesmos 70 pontos do Real Madrid, mas vantagem no confronto direto. Já o Barcelona vem com um ponto a menos e também terá essa diferença em relação aos merengues. Isso sem contar a verdadeira decisão que pode ter contra o Atleti, após o empate no primeiro turno, em duelo marcado para o Camp Nou na última rodada. Se continuarem atropelando os pequenos, os três gigantes têm tudo para fazer um final de campeonato memorável.

Formações iniciais

Real Madrid x Barcelona

Destaque do jogo

Lionel Messi. Após ser tão questionado nos últimos tempos, o camisa 10 colocou a bola debaixo dos braços e comandou sua equipe. Foram três gols, uma assistência e uma série de passes importantíssimos para abrir os espaços na defesa do Real Madrid. Noite digna outra vez dos melhores momentos de sua carreira.

Momento chave

A expulsão de Sergio Ramos. Pode se questionar a existência da falta ou não do zagueiro em Neymar, assim como o impedimento do brasileiro. O fato é que o cartão vermelho mudou a história da partida. Primeiro, por permitir o empate do Barcelona. Depois, por retrair o Real Madrid na partida, forçando a saída de Benzema e apagando Ángel Di María. Depois que os merengues ficaram com 10, foram oito finalizações dos blaugranas e nenhuma do time da casa. Messi aproveitou e virou.

Spain Soccer La Liga

Os gols

7’/1T – GOL DO BARCELONA! Em troca de passes rápida, Messi puxa a marcação e encontra Iniesta livre pelo lado esquerdo. De frente para Diego López, o camisa 8 enche o pé.

20’/1T – GOL DO REAL MADRID! Bale inverte o jogo para Di María, sozinho na esquerda. O argentino cruza com perfeição e Benzema se antecipa a Mascherano para cabecear. Valdés toca a bola, mas não evita o gol.

24’/1T – GOL DO REAL MADRID! Mais um avanço de Di María pelo lado esquerdo, sem ser incomodado pela marcação. O argentino levanta, Benzema tem tempo para dominar e fuzilar.

42’/1T – GOL DO BARCELONA! Messi avança em diagonal, tenta o passe para Neymar, mas a bola respinga. O argentino aproveita a sobra e chuta no canto, sem tempo de reação para Diego López.

9’/2T – GOL DO REAL MADRID! Daniel Alves deixa o pé e derruba Cristiano Ronaldo fora da área. O árbitro marca pênalti e o próprio camisa 7 converte, mesmo com Valdés acertando o canto.

14’/2T – GOL DO BARCELONA! Passe magistral de Messi para Neymar, que é derrubado por Sergio Ramos. Pênalti e expulsão. Na cobrança, Diego López espera, mas não alcança o chute forte do camisa 10.

34’/2T – GOL DO BARCELONA! Iniesta tenta se livrar de dois marcadores e sofre falta dentro da área. Pênalti, que Messi bate com força, no alto, sem qualquer chance para Diego López.

Curiosidade

Messi se tornou o primeiro jogador da história do Barcelona a marcar três gols dentro do Santiago Bernabéu. Foi o primeiro triplete fora de casa no clássico desde 1963, façanha de Ferenc Puskás no Camp Nou. Além disso, superou Di Stéfano como maior artilheiro da história do dérbi, 21 gols a 18.

Ficha técnica

Real Madrid
Diego López, Dani Carvajal, Pepe, Sergio Ramos e Marcelo; Xabi Alonso, Luka Modric (Álvaro Morata, 45’/2T) e Ángel Di María (Isco, 40’/2T); Gareth Bale, Karim Benzema (Raphael Varane, 21’/2T) e Cristiano Ronaldo. Técnico: Carlo Ancelotti.

Barcelona
Victor Valdés, Daniel Alves, Javier Mascherano, Gerard Piqué e Jordi Alba; Sergio Busquets, Xavi e Cesc Fàbregas (Alexis Sánchez, 33’/2T); Neymar (Pedro, 24’/2T), Lionel Messi e Andrés Iniesta. Técnico: Gerardo Martino. 78º

Local: Estádio Santiago Bernabéu, em Madrid
Árbitro: Alberto Undiano Malenco
Gols: Iniesta, 7’/1T; Benzema, 20’/1T e 24’/1T; Messi, 42’/1T, 14’/2T e 39’/2T; Cristiano Ronaldo, 9’/2T
Cartões amarelos: Ángel Di María, Pepe, Xabi Alonso, Cristiano Ronaldo e Luka Modric (Real Madrid); Cesc Fàbregas e Sergio Busquets (Barcelona)
Cartões vermelhos: Sergio Ramos (Real Madrid)