Os tempos mais gloriosos de Carlos Bianchi à frente do Boca Juniors são parte do passado. Depois de uma campanha sofrível no Torneio Inicial, os xeneizes deram um grande vexame logo na segunda rodada do Final. Dentro de La Bombonera (com as arquibancadas vazias, é verdade, por conta de uma punição), foram derrotados para o Belgrano por 3 a 2, de virada. O tropeço pressiona El Virrey. Que, ainda assim, demonstrou que continua sendo um grande treinador pelo menos em alguns aspectos, como nas bolas paradas.

A obra-prima a seguir é o primeiro gol da partida, que abriu o placar para o Boca. Uma cobrança de falta frontal muito bem ensaiada por Bianchi, em que é possível notar a movimentação orquestrada dos jogadores. Juan Sánchez Miño se posiciona para a cobrança, mas acaba se lançando em velocidade rumo à área. A tempo de escorar de cabeça a bola para Juan Daniel Forlín completar para as redes, sem dar tempo de reação para a defesa do Belgrano. É certo que os xeneizes precisavam repetir essa organização no restante do jogo, mas já valeu pelo lindo gol.