Mourinho e Eto'o não se aguentam mais (Foto: AP)

O casamento entre Mourinho e Samuel Eto’o chegou mesmo ao fim

Não foi apenas esse comentário, mas questionar a idade de Samuel Eto’o, mesmo em uma frase que não deveria ter chegado ao público, foi a pá de cal das relações entre José Mourinho e o camaronês. Em uma semana, o atacante de 33 anos chamou o treinador de “tolo” e de “marionete”. E não fica no Chelsea na próxima temporada nem se Camarões vencer a Copa do Mundo.

Leia mais: O Chelsea também lançou a sua camisa amarela

Em março, Mourinho disse, “em off” e brincando, que Eto’o na verdade tinha 35 anos. Agora que a temporada acabou, o camaronês mandou a cautela às favas. Semana passada, chamou Mourinho de “tolo” e, em entrevista à Confederação Africana de Futebol, de “marionete”.

“Ao contrário do que a marionete disse sobre a minha idade, estou fisicamente em forma. Aos 33 anos, eu me sinto bem. Provei que posso ser melhor que os jovens. E também quero dizer que não vou jogar nos Estados Unidos ou no Oriente Médio. Eu vou continuar no primeiro escalão. Vou continuar a jogar a Liga dos Campeões. Meu romance com essa competição está longe de terminar. Não vou dizer onde, mas vou continuar na elite. Estou com 33 anos e tenho duas Copas do Mundo para jogar. Antes de mim, houve jogadores que continuaram até os 41 anos. Então eu posso continuar.”

Em resumo: Eto’o não fica no Chelsea, tem certeza que vai continuar em clubes da elite, quer disputar a Copa da Rússia, em 2018, e não gosta mais de José Mourinho. As relações provavelmente não foram cortadas apenas pelo comentário. Ele também não deve ter gostado nada da baciada de críticas que o português fez aos centroavantes do clube ao longo de toda a temporada. Mourinho disse várias vezes que os seus atacantes eram bons, mas não bons o suficiente.

Eto’o foi o melhor deles. Fez 12 gols (9 na Premier League e 3 na Liga dos Campeões) em 35 jogos. Fernando Torres foi às redes uma vez a menos, em 41 partidas. Demba Ba fez o gol da classificação contra o Paris Saint-Germain, mas, ao longo da temporada, não passou de oito, em 29 aparições com a camisa do Chelsea.

Mourinho começou a parceria com Eto’o na Inter de Milão e conseguiu até convencê-lo a ter responsabilidades defensivas e jogar mais pelos lados do campo, marcando o lateral adversário. Deu certo e a dupla conquistou a Tríplice Coroa de 2009/10. Quando voltou a Stamford Bridge, e viu o atacante no mercado, não hesitou em trazê-lo para ser o seu homem-gol. Não funcionou do jeito que ele esperava e agora vai precisar recuperar-se dessa desilusão amarosa enquanto busca o titular definitivo da camisa 9.

Você também pode se interessar por:

>>>> Inglaterra fez avanços, mas racismo ainda existe e tem novas vítimas

>>>> Mais uma vez, o Chelsea foi frustrante contra uma equipe fraquíssima

>>>> Mourinho rebateu as críticas dos “filósofos”: só tentou não ser estúpido