Pedro comemora no show contra o Getafe (AP Photo/Andres Kudacki)

[Vídeo] O dia em que Pedro achou que fosse Messi

Pedro está longe de ser uma unanimidade. O atacante não costuma ser genial, mas cumpre bem seu papel dentro de campo. Quase sempre está no lugar certo e na hora certa para manter sua cadeira cativa no Barcelona e na seleção espanhola. Neste domingo, porém, o camisa 7 resolveu dar espetáculo. Sem ter Messi ou Neymar ao seu lado, foi ele quem chamou a responsabilidade para evitar o vexame que se desenhava contra o Getafe.

Pedro transformou uma derrota por dois gols de diferença em goleada por 5 a 2, garantindo mais uma rodada de liderança aos blaugranas. Durante o primeiro tempo, o ponta anotou três gols em menos de dez minutos, combinando lances de velocidade e de oportunismo – 75% das suas finalizações em Madri acabaram nas redes. Já na etapa complementar, deu o passe para Cesc Fàbregas anotar o quarto e ainda sofreu o pênalti que fechou o placar, convertido também pelo camisa 4.

É apenas a terceira vez que Pedro marca três gols no mesmo jogo. E é um feito inédito em sua carreira participar diretamente de cinco tentos em 90 minutos. Um ponto fora da curva, mesmo com o camisa 7 mandando bem nesta primeira metade da temporada. De qualquer forma, uma atuação que o favorece bastante na acirrada disputa por um lugar entre os titulares do ataque de Tata Martino.