O Kosovo marcou o primeiro gol da sua história oficial (Foto: AP)

O Kosovo foi goleado, mas fez o primeiro gol da sua história independente

Albert Bunjaku tem 30 anos e não é exatamente um craque. Começou a bater bola na Suíça e chegou à Alemanha por meio do Paderborn. Está desde 2012 no Kaiserslautern, depois de três temporadas no Nuremberg. Seu nome é muito parecido com o do técnico da seleção kosovar de futebol Albert Bunjaki, mas nunca mais será confundido. Porque foi Bunjaku, com “u”, o autor do primeiro gol da história do Kosovo independente.

Leia mais: O sonho kosovar de ter uma seleção aceita começa a se concretizar

O Kosovo separou-se da Sérvia em 2008 e já foi reconhecido pelos Estados Unidos e pela maioria dos países da União Europeia, mas alguns ainda encrencam, como o país balcânico e a Rússia, a principal aliada dos sérvios. Depois de muito lobby, a Fifa permitiu que a seleção kosovar disputasse amistosos, sem bandeiras ou hino nacional. Em março, empatou com o Haiti por 0 a 0, em Mitrovica, situada no norte do país.

O adversário foi escolhido por também ter passado por um conflito militar complicado e convivido com soldados das Nações Unidas e, além de tudo, não é nenhuma potência futebolística, mas o Kosovo não conseguiu marcar pela primeira vez na sua história, digamos, oficial. Aconteceu apenas alguns meses depois, nesta quarta-feira.

O adversário era bem mais difícil. A Turquia é 39ª no ranking da Fifa e ficou a três pontos da repescagem para a Copa do Mundo de 2014, atrás da Hungria e da Romênia. A superioridade foi clara, e os turcos enfiaram 6 a 1, também em Mitrovica, sem muita dificuldade. Mas aos 35 minutos do primeiro tempo, Bunjaku, camisa 10, completou um cruzamento da esquerda, em boa jogada kosovar, e foi às redes.

>>>> Esse comercial de arrepiar mostra como o futebol pode unir as pessoas

O resultado final importa pouco porque o Kosovo enfim abriu a sua lista de artilheiros. Domingo, encara o Senegal, na Suíça, e vai que ganha pela primeira vez?

E apesar da proibição, a torcida levou as bandeiras para o estádio:

A bandeira do Kosovo estava lá (Foto: AP)

A bandeira do Kosovo estava lá (Foto: AP)

Você também pode se interessar por: 

>>> O sonho de independência da seleção de Kosovo
>>> Januzaj tem a chance de mostrar que quer mesmo defender Kosovo
>>>> Uefa pune Bayern por homofobia, mas também por defender Kosovo
>>>> Caso Januzaj mostra como é difícil definir o que é nacionalidade