Torcedor belga faz a festa no Rio de Janeiro (AP Photo/Virginia Mayo)

O Maracanã foi belga por pelo menos um dia

Assim como na estreia contra a Argélia, os belgas demoraram a conseguir a vitória contra a Rússia no Maracanã, neste domingo (22). Mas isso não diminuiu a festa que os milhares de torcedores vestidos de vermelho fizeram, até com um canto bem conhecido dos brasileiros.

LEIA TAMBÉM: Bélgica 1×0 Rússia: Hazard salva “time sem vergonha” no Maracanã

Antes mesmo das equipes irem ao gramado para o aquecimento, a presença dos “Red Devils” já era grande no Setor Norte das arquibancadas do Maracanã e aí começaram alguns gritos, até comuns para aqueles que acompanham futebol. E os vermelhos foram ganhando a simpatia daquele lado do estádio.

No decorrer da partida, alguns gritos nos momentos em que a equipe criava lances de perigo contra a retranca russa organizada por Fabio Capello. E a qualidade do jogo, que deixou a desejar, gerou até gritos de “Time sem vergonha” para os dois lados. Até que saiu o gol de Divock Origi após boa jogada de Eden Hazard e os torcedores belgas puderam comemorar e a corneta dos brasileiros acabou.

Só que a festa belga tinha apenas começado. Após a partida, os europeus vencedores se dirigiram ao acesso da parte inferior do Setor Norte e continuaram a festejar, desta vez com boa parte dos brasileiros que estavam naquele lado do Maracanã.

Sempre com um líder que ficava em cima de um companheiro, começavam a aparecer os mais diversos cantos. Dos mais simples, como “Belgium” acompanhada de uma batida de palmas, até os mais diferentes, como “Aquarela do Brasil” entoada cheia de “lalala” e “Brasil” na parte em que é citada na música de Ary Barroso.

LEIA MAIS: Origi é mais uma surpresa para reforçar o rótulo da “ótima geração belga”

Em algum momento, apareceu até um trenzinho com belgas, brasileiros, americanos e todos que estavam por ali. Mas o que realmente empolgava a galera era quando o líder pedia que todos fizessem silêncio e se abaixassem até que um novo canto era programado e todos começavam a pular juntos.

Era bastante notável a felicidade dos belgas pela vitória e também pelo fato de terem tantos brasileiros se juntando ao grupo durante a comemoração, mesmo que houvesse a dificuldade de idioma e de entendimento em alguns cantos mais elaborados. Mas em certo momento até foi puxado um coro de “Bélgica!” em português mesmo.

Esta é uma das melhores partes da Copa do Mundo. Ver pessoas de nações diferentes se envolvendo mesmo com as diferenças de linguagem e cultura por causa de simpatia ou simplesmente porque querem se juntar à festa.

Que seja sempre assim.