Houve uma época que o Stoke era temido na Premier League por uma jogada específica: os laterais. Rory Delap era mortal em suas cobranças para a área, que levavam muito perigo aos adversários. Tudo porque esse meio-campista conseguia jogar a bola a mais de 30 metros de distância, algo que impressionante os próprios companheiros e especialmente os adversários. O fato se tornou tão curioso que a torcida do Stoke comemorava quando saia um lateral no campo ofensivo, porque a bola de Delap ia para a área e criava um pandemônio no time adversário.

A cena, aliás, era bem curiosa quando acontecia no estádio Britannia, casa do Stoke. Os gandulas, além de estarem sempre atentos às bolas ao redor do campo, tinham toalhas nas mãos. Assim que saia um lateral para o Stoke, o gandula entregava a bola e uma toalha a Delap, que a secava para aumentar a aderência de suas mãos à redonda. A cena era sempre uma festa da torcida, que ficava atenta e sorridente. Era um momento lúdico de um time que era, e é, fraco tecnicamente. Mas que sobreviveu na Premier League, onde permanece até hoje. Graças também a isso.

Delap nunca foi um jogador brilhante. Aliás, longe disso. Um meio-campista comum, esforçado, mas nada mais do que isso. Mas desde que o Stoke chegou à Premier League, na temporada 2008/09, ele chama a atenção pelos seus laterais. Ele joga a bola a mais de 30 metros de distância, o que acabou se tornando uma arma do time do então técnico Tony Pulis.

Aos 37 anos, o irlandês Delap coloca fim a uma carreira que teve o seu melhor momento justamente como o melhor cobrador de laterais do mundo. Ele já era veterano quando apareceu com essa qualidade, mas entrou para a história. Depois de passar por Carlisle United, Derby County, Southampton, Stoke e, já na fase final, Barnsley e Burton Albion. Este último clube, pelo qual Delap assinou no começo da temporada, foi o que ele jogou menos. Foram só seis partidas, por causa de uma lesão. Sem perspectivas de uma recuperação, o jogador anunciou neste 16 de dezembro que pendura as chuteiras.

O vídeo abaixo é uma homenagem feita por algum torcedor, que fez uma escolha bastante sagaz na música como trilha sonora: “The sky is falling”, da banda americana Thrice.