O Benevento sabia que seria difícil. Continuar na primeira divisão, a um clube pequeno, costuma ser tão complicado quanto conquistar o acesso até ela. E ainda mais a um pequenino como os giallorossi, que alcançavam a Serie A pela primeira vez em seus quase 90 anos de história, justo uma temporada depois de também estrear na Serie B. As provações no início da campanha foram maiores do que o esperado, com uma sequência desesperadora de derrotas. Mas, a partir do segundo turno, o clube das bruxas manteve sua honra. Caiu lutando, com direito a uma vitória sobre o Milan. Embora o elenco deva ser enxugado, com a diminuição das receitas, há esperanças para brigar pelo acesso outra vez nas próximas temporadas.

Neste sábado, a torcida se despediu do Benevento na Serie A. E não pense que o clima no Estádio Ciro Vigorito seria de melancolia. O orgulho permanecia, renovado pela vitória por 1 a 0 sobre o Genoa, a sexta em toda a campanha. Mais do que celebração, os gritos soavam como uma prova de fidelidade, de uma multidão que nunca dependeu da elite ou de jogadores renomados internacionalmente para ocupar as tribunas da velha casa. Os giallorossi se despedem de seu sonho. Mas o amor continua além da divisão.