O rebaixamento do Hamburgo tinha toda uma mística ao seu redor. Afinal, embora outros times nunca tenham caído na Bundesliga, o HSV era o único dos participantes da edição inaugural da competição que continuavam inabaláveis desde então. A longevidade rendeu o apelido de “Dinossauros”. E o próprio clube fazia questão de levantar esta bandeira, instalando no Volksparkstadion o famoso relógio que contava o tempo desde a estreia dos hamburgueses na liga. Já se aproximavam os 55 anos quando a queda consumada neste sábado, em teoria, zeraria o relógio digital. Em teoria.

Neste domingo, o relógio apareceu diferente. A frase “na Bundesliga desde” não estava mais lá. No lugar, a diretoria resolveu botar um “tradição desde”. E os 54 anos saltaram para 130, data da fundação da agremiação, quando surgiu como Germania em 28 de setembro de 1887. As imagens, que surgiram primeiramente nas redes sociais, foram confirmadas por alguns dos principais veículos de imprensa da Alemanha – como a respeitada revista Kicker e Sky Sports. Entretanto, ainda não há um comunicado oficial do HSV sobre a mudança.

O relógio, aliás, foi motivo de chacota nos estádios da Bundesliga. A torcida do Borussia Mönchengladbach, adversário no jogo que culminou na queda, teve a cruel ideia de levar uma faixa imitando o visor digital com os números todos zerados. Já os rivais do Werder Bremen substituíram os algarismos por letras, escrevendo uma clara mensagem com o seu provocativo “game over”. O Bremen também é um dos “fundadores” da Bundesliga, mas passou uma temporada na segundona no início dos anos 1980. Agora estão quites.