Mais de 71 mil lotaram o San Siro. Exceção feita aos clássicos contra Juve e Milan, foi o maior público da Internazionale na Serie A desde maio de 2010, quando celebrou seu pentacampeonato nacional contra o Chievo. A equipe empolga a torcida, diante do excelente início na competição. Neste domingo, porém, os nerazzurri não corresponderam à confiança da massa. Sofreram o primeiro tropeço em casa na competição, sem passar do empate por 1 a 1 com o Torino. E poderia ter sido pior, considerando que os grenás saíram em vantagem no placar. O time de Luciano Spalletti cresceu nos minutos finais e teve ímpeto para sonhar com a virada, mas o tempo acabou antes que pudessem anotar o segundo gol. Ao final da rodada, os interistas podem deixar o Napoli desgarrar, enquanto correm o risco de serem ultrapassados por Juventus e Lazio, logo atrás na tabela.

Como era de se esperar, a Inter teve mais iniciativa desde o primeiro tempo. A equipe era mais agressiva no ataque, embora tenha demorado para criar chances um pouco mais concretas. Esbarrava em Salvatore Sirigu, transmitindo muita segurança na meta adversária, com direito a um milagre em finalização de Milan Skriniar. Do outro lado, Samir Handanovic também precisou trabalhar. Não era tão exigido, mas fez uma defesaça pouco antes do intervalo, após cabeçada de Daniele Baselli.

No início do segundo tempo, a Inter parecia resoluta em definir a partida. De novo, Sirigu apareceu como salvador. E o Torino logo sairia em vantagem, aos 13 minutos. Jogadaça de Iago Falque, que partiu para cima da marcação e, mesmo cercado pelos interistas, chutou da entrada da área, no canto de Handanovic. A partir de então, a Inter foi obrigada a tomar uma postura mais ofensiva. Mas sofreu os seus apuros, com Joel Obi e Andrea Belotti desperdiçando ótimas oportunidades de ampliar.

O grande trunfo de Spalletti na tarde foi a entrada de Eder. O catarinense substituiu Roberto Gagliardini e deu novo ímpeto ao ataque interista. O time cresceu de produção e buscou o empate aos 34. Após cruzamento de Ivan Perisic pela esquerda, Mauro Icardi ajeitou e o camisa 23 fuzilou, sem chances de defesa para Sirigu. Neste momento, a pressão era toda da Inter. Uma tônica que se seguiu até os minutos finais. Na melhor oportunidade, Matías Vecino soltou uma bomba de fora da área, mas esbarrou no travessão. O empate prevaleceu até o apito final.

Com nove vitórias em 12 rodadas, ainda invicta, a Inter chega aos 30 pontos. O problema é que o aproveitamento dos ponteiros da Serie A neste início de temporada vem sendo surreal. O Napoli pode chegar aos 33, caso vença o Chievo fora de casa, enquanto Juventus e Lazio têm boas chances de acumular 31, atuando diante de suas torcidas contra Benevento e Udinese, respectivamente. Resta saber até quando conseguirão manter o ritmo. O Torino, por sua vez, chega aos 17 pontos, na sétima colocação, mas também correndo riscos de cair.