O Swansea já tinha avisado o que poderia aprontar na Premier League logo em sua estreia. A vitória sobre o Manchester United em Old Trafford veio mais por competência dos galeses do que por deficiências dos Red Devils. Um bom trabalho que não vem de hoje, e que manteve o clube em posições intermediárias desde que conquistou o acesso, há três temporadas. Neste início de campanha, contudo, os Swans prometem ir além. A equipe chegou à terceira vitória no torneio, aparecendo na ponta da tabela com 100% de aproveitamento.

PREMIER LEAGUE: Di María estreou em um jogo em que ninguém mais parecia se conhecer no United

É verdade que os 3 a 0 sobre o West Bromwich neste sábado não são parâmetro, assim como o início empolgante na Premier League. Não é tão raro assim que alguns clubes médios abram a temporada ocupando as primeiras posições, como foi o Southampton no último ano. Porém, a estrutura por trás do Swansea faz crer que, pelo menos por uma vaga na Liga Europa a equipe tem condições de buscar.

O estilo de jogo do Swansea, com muito toque de bola e vigor ofensivo, é mantido desde os tempos de Roberto Martínez na terceira divisão. Foi preservado com Brendan Rodgers e Michael Laudrup, e não poderia ser diferente com Gary Monk, zagueiro dos galeses durante a ascensão até a elite do futebol inglês. Mais do que isso, o bom elenco está ainda mais forte para esta temporada, especialmente pela quantidade de opções.

PREMIER LEAGUE: Nem as velhas certezas salvaram o Manchester City da derrota

O time titular é praticamente o mesmo que terminou a última temporada. As principais novidades são Lukasz Fabianski no lugar de Michel Vorm no gol e Gilfy Sigurdsson de volta, ocupando a lacuna deixada por Michu, que não foi tão bem nos últimos tempos por causa das lesões. Em compensação, a rotação ganhou Jefferson Montero, Bafetimbi Gomis e Federico Fernández, que tornam o grupo mais numeroso para aguentar uma temporada desgastante. Para ajudar, desta vez os galeses também não precisam dividir as atenções com a Liga Europa, como na última temporada.

É verdade que o número de candidatos aos primeiros postos da Premier League é bastante numeroso. Entretanto, o Swansea demonstrou que tem força para roubar pontos de alguns dos principais candidatos ao topo da tabela. Se mantiver o ritmo, é um ótimo time para se observar, pronto para repetir o Newcastle de duas temporadas atrás, que chegou a colocar em risco a vaga na Liga dos Campeões do Chelsea e do Arsenal.