Rodadas finais de campeonatos costumam render placares inesperados. São muitos os times que jogam apenas para cumprir tabela, se desprendendo das amarras da cautela e partindo com tudo ao ataque. Assim, a Premier League vivenciou neste domingo um dos jogos mais insanos dos seus últimos anos. O Tottenham, um time naturalmente com aptidão ofensiva, se encontrou com o Leicester, de talentos desequilibrantes na frente. Resultado? Uma impressionante vitória dos Spurs por 5 a 4, com direito a show de Harry Kane, Jamie Vardy, Erik Lamela e Riyad Mahrez. Não que tenha mudado muita coisa na tabela, mas valeu a quem assistiu à pelada em Wembley.

O primeiro tempo até que foi “normal”, apesar de seu início extremamente intenso. Os três primeiros gols da partida saíram com apenas 16 minutos. Jamie Vardy abriu o placar aos quatro, desviando de cabeça o cruzamento de Mahrez. O empate veio à galope, em um erro de saída do Leicester que permitiu a Lucas Moura roubar a bola, presenteando Harry Kane com o contra-ataque. E em um lance bastante brigado na área dos londrinos, Mahrez encheu o pé, mantendo a vantagem das Raposas até o fim do primeiro tempo – com o placar inalterado apesar das muitas tentativas, com mais 10 finalizações na meia hora final.

Todavia, o pandemônio se desatou na volta do intervalo. Kelechi Iheanacho anotou o gol mais bonito da tarde aos dois minutos, em míssil de fora da área, sem chances de defesa para Hugo Lloris. Só que antes dos 15, o Tottenham já tinha virado. Anotou o segundo em bela trama coletiva, que Lamela completou dentro da pequena área; o terceiro em uma infelicidade de Christian Fuchs, que mandou contra as próprias redes; e o quarto em novo cruzamento para Lamela escorar livre.

O Leicester, de qualquer forma, não se entregaria tão fácil. Voltou a empatar aos 28, em nova combinação entre Mahrez e Vardy, com o armador dando uma enfiada precisa para o artilheiro soltar a boma. Mas apenas três minutos depois, Kane garantiu o sorriso dos Spurs. Recebeu na entrada da área, deu um corte humilhante no marcador e botou a bola com carinho no canto de Eldin Jakupovic. Só então a poeira baixou, sem muitas ocasiões para novas reviravoltas.

Vale destacar ainda a homenagem que o Tottenham realizou a antigos ídolos. Osvaldo Ardiles, Ricardo Villa, Dimitar Berbatov, Gary Mabbutt e Paul Gascoigne viram a partida nas tribunas de Wembley. Gazza ainda recebeu os aplausos da multidão durante o intervalo, indo ao centro do gramado. E como não poderia deixar de ser, comemorou efusivamente o tento de Kane que valeu a vitória.

A vitória confirmou o Tottenham na terceira colocação, com 77 pontos, dono do terceiro melhor ataque da liga com 74 gols. Já o Leicester ficou num modesto nono lugar, com 47 pontos. Melhor mesmo a Kane e Vardy, que galgaram alguns degraus na lista de artilheiros. O matador dos Spurs não superou Mohamed Salah, mas estabeleceu o novo recorde pessoal, com 30 tentos em 37 partidas. E a lenda do Leicester ficou a apenas quatro gols de igualar seus números na temporada do título, 20 no total em 2017/18. Juntos, podem fazer estrago na Copa do Mundo.