A expectativa era altíssima para o clássico entre Benfica e Sporting. E nem apenas pela grande rivalidade entre os lisboetas. Os encarnados lideram o Campeonato Português, mas poderiam ser ultrapassados pelos leoninos em caso de derrota. Os 60 mil presentes nas arquibancadas, contudo, não puderam ver o grande jogo. A ventania que tomava conta de Lisboa estragou tudo, inclusive o forro do Estádio da Luz.

As rajadas de vento começaram a destruir a lã de vidro presente na estrutura que cobre o estádio. O material utilizado para fazer isolamento térmico começou a se esfacelar e a tomar o gramado. Funcionários tentaram limpar tudo, em vão. Depois de mais de meia hora de interrupção, quando parte da torcida já começava a ir embora, foi decidido o adiamento do dérbi por motivos de segurança. E logo depois, parte da cobertura também desmontou. A data do reencontro acabou remarcada para a próxima terça.

Frustração para jogadores e torcedores, preocupação para a Uefa. Vale lembrar que o Estádio da Luz é o palco da final da Liga dos Campeões deste ano. E o clássico era justamente utilizado por autoridades da confederação como teste de segurança, principalmente em relação a transtornos com o público. É claro, o problema parece de ocasião e a reforma da estrutura não será tão complicada assim – nos últimos dias, o gramado também precisou ser reformado, desgastado pelas condições climáticas e pelo excesso de jogos. A questão é a facilidade com que a lã de vidro se soltou, o que deverá deixar os dirigentes europeus com o pé atrás.

Agradecimento ao leitor Emanuel Leite Júnior, por informações adicionais