A rodada em La Liga foi dos milagres. Neste sábado, Neto já havia feito uma defesaça para ajudar o Valencia a bater o Celta. Já neste domingo, os triunfos de Atlético de Madrid e Barcelona contaram com intervenções impressionantes de seus goleiros. O alto nível de Jan Oblak e Marc-André ter Stegen não vem de hoje. Mas desta vez eles primaram por lances que certamente entrarão nas coletâneas dos melhores momentos de suas carreiras.

Visitando o Betis, o Atlético de Madrid precisou se superar. O time de Diego Simeone teve apenas 26% de posse de bola, mas conseguiu derrotar os andaluzes por 1 a 0, graças ao tento de Saúl. Oblak, todavia, merece tanta consideração quanto o autor do gol por ter evitado o empate. Cristian Tello acertou um chute feroz da entrada da área. E a bola que parecia ter destino certo só não encontrou as redes pela ponta dos dedos do esloveno, voando nos ares do Benito Villamarín. Valeu três pontos.

Já o Barcelona também não encontrou facilidade no Madrigal, pegando o Villarreal. O jogo duro se abriu apenas no segundo tempo, depois da justa expulsão de Raba, antes que Luis Suárez e Lionel Messi determinassem o triunfo dos catalães por 2 a 0 – com o time voltando a vencer no campeonato, após dois empates consecutivos. Quando o placar ainda estava zerado, porém, Stegen pegou um chute muito venenoso de Roberto Soriano, em direção ao chão, que poderia ter dado outro rumo à noite. Já na etapa final, evitou a igualdade em bomba de Manu Trigueros. A temporada do alemão é excelente, protagonista ao lado de Messi.

O Barcelona permanece na liderança do Espanhol, com 39 pontos, cinco a mais que o Valencia. Já o Atleti aparece em terceiro, a seis pontos dos blaugranas, e dois à frente do Real Madrid, que está em quarto.