Nelson Oliveira já foi tido como um dos atacantes mais promissores do futebol português. Surgiu muito bem nas seleções de base e brilhou no Mundial Sub-20 de 2011, quando perdeu a decisão para o Brasil. Ficou até com a Bola de Prata, apontado como o segundo melhor jogador do torneio, atrás apenas de Henrique Almeida. E como o colega brasileiro, sua carreira passaria inúmeros percalços. Nunca se firmou pelo Benfica. Rodou emprestado por seis clubes, fazendo um pouco mais de sucesso no Rennes e no Nottingham Forest. Já na temporada passada, se transferiu em definitivo ao Norwich, sendo importante para o time, com 11 gols em 28 partidas pela Championship.

Corta para 2017/18. O Norwich vem sob novas ordens, com a contratação do técnico Daniel Farke. Que, pelo visto, não tem Nelson Oliveira muito em consideração. O camisa 9 começou no banco contra o Fulham, na estreia da nova temporada da segunda divisão. E mostrou bastante que não gostou nada disso. Entrando aos 19 do segundo tempo, no lugar do grandalhão Cameron Jerome, o lusitano marcou o gol que definiu o empate por 1 a 1, aos 43. Tirou a camisa e saiu desembestado para mostrar o seu nome nas costas para o treinador, em uma comemoração tão raivosa que chega a ser cômica. Resta saber se o nervosinho continuará com espaço depois dessa.