O grande jogo desta terça pela Liga dos Campeões era Bayern de Munique x Manchester City, mas ele só decidia quem seria o primeiro colocado da chave. Assim, o duelo mais intrigante era o confronto direto entre Galatasaray e Juventus em Istambul. Mas a neve deixou a partida para quarta. O que restou? A disputa de Olympiacos e Benfica pela segunda posição do Grupo C. E até que foi bem legal.

Veja um resumo do que aconteceu na abertura da última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Grupo A: Leverkusen passa, mesmo com as pauladas que tinha tomado do United
Jones comemora gol pelo Manchester United (Divulgação)

Jones comemora gol pelo Manchester United (Divulgação)

Um gol de Töprak foi suficiente para classificar o Bayer Leverkusen para as oitavas de final. O vice-líder do Campeonato Alemão havia sofrido derrotas por 4 a 2 e 5 a 0 para o Manchester United, mas se virou nos demais jogos e acabou passando. Nesta terça, a vitória por 1 a 0 foi sobre a Real Sociedad, grande decepção do torneio. O placar só serviu porque o United bateu o Shakhtar Donetsk, 1 a 0, permitindo aos alemães tirar a segunda posição dos ucranianos.

O Grupo A como um todo decepcionou. Tinha aura de “Grupo da Morte”, mas a Real Sociedad não fez cócegas nos adversários, e o Manchester United, que tropeça mais que vence na Premier League, teve superioridade constrangedora sobre Leverkusen e Shakhtar.

Grupo B: Espere mais um dia
Isco (de laranja) e Vetokele disputam uma bola pelo alto (AP Photo/Polfoto, Jan Sommer)

Isco (de laranja) e Vetokele disputam uma bola pelo alto (AP Photo/Polfoto, Jan Sommer)

O Real Madrid fez um coletivo de luxo contra o Kobenhavn. Venceu por 2 a 0, e teria sido 3 a 0 se Cristiano Ronaldo não perdesse um pênalti nos minutos finais. E só perdeu porque bateu com a displicência de quem tratou o lance como se fosse um treino recreativo. O que interessava era Galatasaray x Juventus. Mas, como mostramos aqui, era otimismo demais achar que um duelo entre esses dois clubes em Istambul seria encerrado no dia previsto.

Grupo C: Jogo bizarro classifica Olympiacos
Gaitán marca o segundo gol do Benfica sobre o PSG (AP Photo/Armando Franca)

Gaitán marca o segundo gol do Benfica sobre o PSG (AP Photo/Armando Franca)

O Benfica esteve classificado por alguns segundos. Aos 13 minutos do segundo tempo, Gaitán fez 2 a 1 para os encarnados sobre o Paris Saint-Germain e, com o empate entre Olympiacos e Anderlecht, o time português assegurava a segunda posição da chave. Até que chegou a notícia que, no mesmo instante, em Pireu, o campeão grego havia feito o segundo gol contra os belgas.

Foi um segundo de incerteza na definição mais emocionante desta terça, mas a notícia do grupo foi o esforço que o Olympiacos fez para não ganhar, mas como o Anderlecht ajudou. O time grego perdeu dois pênaltis, um com Saviola e um com Weiss, mas os belgas tiveram três jogadores expulsos. Aí, o clube de Pireu podia perder quantos pênaltis fosse que acabaria vencendo.

Grupo D: Manchester City finalmente virou um grande europeu?
Fernandinho vence Thomas Müller pelo alto (AP Photo/Kerstin Joensson)

Fernandinho vence Thomas Müller pelo alto (AP Photo/Kerstin Joensson)

Em sua terceira Champions seguida, finalmente o Manchester City dá cara de que virou uma força continental. Após duas eliminações constrangedoras na primeira fase, os Citizens se classificaram com tranquilidade nesta temporada. E ainda fecharam a fase de grupos com uma grande virada sobre o Bayern, em Munique. O jogo valia pouco em relação ao campeonato, pois só a partir do 4 a 2 que o time inglês ficaria com a primeira posição do grupo, mas pode ter muita importância psicológica.

Ah, e teve um quase esquecido Viktoria Plzen 2×1 CSKA Moscou. Até que teve sua relevância: o placar deu aos tchecos a terceira posição da chave e a vaga na Liga Europa.