Contratado como um filho pródigo, Wayne Rooney conseguiu ser decisivo na estreia do Everton na Premier League. Com um gol de cabeça, no meio da área, ele marcou o único gol do jogo na vitória por 1 a 0 sobre o Stoke City, em Goodison Park. O novo camisa 10 do Everton teve uma participação onde rende mais, no ataque, e não como meio-campista, que tantas vezes acabou sendo utilizado no Manchester United nos últimos anos.

LEIA TAMBÉM: Expulsão, falhas defensivas e o campeão Chelsea é derrubado em casa com seus defeitos expostos

 

O Everton do técnico Ronald Koeman foi dominante na partida. Atuou em um 4-3-3, com Rooney formando o ataque ao lado de outra contratação, o espanhol Sandro Ramírez, e o jovem Dominic Calvet-Lewin. Foi, aliás, este último que fez o cruzamento para o gol de Rooney. Depois de uma jogada bem trabalhada pelo meio, com a participação de Rooney, a bola foi para a direita e Rooney, esperto, se colocou dentro da área para receber um cruzamento perfeito. Ele tocou de cabeça e saiu para o abraço, aos 46 minutos do primeiro tempo.

Embora tenha conseguido uma ou outra chance no segundo tempo, o Stoke acabou sendo mais atacado do que atacando. A segunda etapa poderia ter outro gol do Everton, que acabou não saindo. O que se viu em campo, porém, é bastante animador para o torcedor dos Toffees: bons jogadores, um time envolvente e opções no banco de reservas. Há boas razões para acreditar na evolução do time. Com Rooney onde pode render mais: no ataque.

ESPECIAL PREMIER LEAGUE:
– Estas são as camisas dos 20 clubes da Premier League 2017/18
– Dez casos de recém-promovidos que fizeram barulho na Inglaterra, antes e depois da Premier League
– Sinta o tamanho da paixão e o clima nas arquibancadas: Um guia das torcidas da Premier League
– Briga pela artilharia promete ser acirrada na Premier League. Em quem você aposta?