Luka Modric tem 32 anos e veste a icônica camisa 10 na Croácia e em um dos maiores clubes do mundo, o Real Madrid. Galgou o mais alto nível do futebol mundial. Nasceu em 9 de dezembro de 1985 em Zadar ainda com a Iugoslávia como seu país. Jogador das categorias de base do Dinamo Zagreb, onde se profissionalizou em 2003, mas foi em 2008 que ele começou a ganhar destaque mundial. Foi contratado pelo Tottenham, onde passou quatro gloriosos anos. Desde 2012 virou jogador do Real Madrid, como é até hoje. E boa parte dessa história foi registrada nos videogames. Foi isso que um vídeo feito pelo canal Copa 90.

LEIA TAMBÉM: Trivela, 20 anos: quem disse que não íamos voltar para o papel? Chegou a Trivela Copa ’18

Jogador da seleção croata desde 2006, quando inclusive esteve na sua primeira Copa do Mundo. Aos 20 anos, ele vestia a camisa 14 daquele time que começou a sua trajetória no mundial contra o Brasil. Era um dos três jogadores que atuavam na própria Croácia naquela Copa, junto a Niko Kranjcar (então com 21 anos e jogando no Hadjuk Split) e Ivan Bosnjak (na época com 27 anos e atuando pelo Dinamo Zagreb). É jogando pela seleção croata que Modric aparece pela primeira vez no FIFA, na edição FIFA 07 (que é lançado sempre no ano anterior, portanto 2006), ainda bem longe de ter o overall de um grande craque mundial. Tinha só 63 como pontuação. Pouco para os craques da época, mas ainda assim algo notável para um jovem.

No FIFA 08, ele ainda aparece no jogo como jogador da seleção croata – a liga do país não é licenciada. Tinha overall 71, um pouco maior do que no ano anterior. Depois disso, já atuando pelo Tottenham, Modric foi aos poucos se tornando um dos melhores meio-campistas do jogo. Ou melhor, do mundo, ao passo que o jogo refletia essas mudanças no jogador. O baixinho, camisa 14 da Croácia e do Tottenham, apareceu pela primeira vez como jogador de clube nos Spurs no FIFA 09 com 82 de overall. Sim, já surgiu no clube inglês como um jogador importante. Manteve os 82 de overall no FIFA 10, subindo para 83 no FIFA 11. No FIFA 12, o seu último pelo Tottenham, já tinha pontuação 86.

Como jogador do Real Madrid, no FIFA 13, Modric caiu dois pontos, virando 84. Mas isso durou pouco. Na edição seguinte, FIFA 14, ele voltou a ter pontuação 86. O FIFA 15 trouxe a maior pontuação do jogador até então, 87, já com a conquista da primeira Champions LEague nas costas. A pontuação foi mantida no FIFA 16, com 87. Como um dos grandes do time madridista, sua pontuação aumentou no FIFA 17 para 89. Foi com esse mesmo overall que ele apareceu na última edição, FIFA 18.

Além de ser uma viagem pela carreira de Modric, é também uma viagem pelos gráficos de videogame. É divertido ver como vão mudando, além das mudanças no próprio Modric, até mesmo em detalhes como a mudança do número de camisa do croata. De 14 da Croácia a 14 do Tottenham, 19 no Real Madrid e depois 10 no próprio clube espanhol – e, claro, 10 também na Croácia.

Finalista da Copa, Modric é cada vez mais um grande candidato a ser o melhor jogador da Copa. Será também um candidato aos prêmios individuais do fim do ano, da Fifa e da France Football? Veremos.