A partir de agora, cada duelo da Liga dos Campeões se torna questão de vida ou morte. A fase de grupos da principal competição de clubes da Europa chegou ao fim sem tantas surpresas assim. Pelo lado positivo, o Atlético de Madrid foi quem teve um desempenho muito melhor que o esperado. Por outro lado, a Juventus e o Porto decepcionaram mais do que os outros. E, individualmente, sem muitas questões quanto a isso, quem mais destoou foi Cristiano Ronaldo, liderando a excelente campanha do Real Madrid.

Daqui para frente, é aguardar o sorteio e ver quais serão os jogaços que nas oitavas de final. Porém, as bolinhas só serão mexidas nos potes no dia 16 de dezembro. Agora, o que dá para fazer é analisar os destaques da fase de grupos. E ver quem chega com mais força rumo ao principal título da temporada.

Os primeiros colocados dos grupos: Manchester United, Real Madrid, Paris Saint-Germain, Bayern de Munique, Chelsea, Borussia Dortmund, Atlético de Madrid e Barcelona

Os segundos colocados dos grupos: Bayer Leverkusen, Galatasaray, Olympiacos, Manchester City, Schalke 04, Arsenal, Zenit e Milan

Cinco curiosidades sobre os classificados

O Dortmund suou, mas passou de fase (Foto: AP)

- Pela primeira vez desde que os mata-matas passaram a começar a partir das oitavas de final, em 2003/04, quatro clubes alemães se colocam entre os 16 melhores. Em compensação, o Milan é o único representante da Itália, a pior marca já atingida pela Serie A. Também serão quatro ingleses nas oitavas.

- Dos 16 classificados, 13 fazem parte das chamadas ‘cinco grandes ligas europeias’. É o menor número desde 2010/11. Também aquela foi a última vez que nenhum português avançou até os mata-matas.

- Os três clubes espanhóis classificados ficaram com a primeira posição de suas chaves. O fato pode ser corriqueiro para Barcelona e Real Madrid, mas não era vivido pelo Atlético de Madrid desde 1996/97. A última vez que La Liga tinha classificado três líderes fora em 2009/10.

- Quatro dos 16 times precisaram passar pelos play-offs prévios à fase de grupos. Todos eles da ‘Rota da Liga’. Além disso, dos sete campeões nacionais nas oitavas, nenhum deles passou pela ‘Rota dos Campeões’. É a primeira vez desde que a política foi adotada, em 2009/10.

- O Napoli é o segundo time da história a chegar a 12 pontos e ser eliminado da fase de grupos da Champions – aconteceu com o Paris Saint-Germain em 1997/98, embora apenas o líder avançasse naquela edição. Em compensação, o Zenit é o primeiro a somar seis pontos e, ainda assim, conseguir chegar nos mata-matas. O Manchester City e Arsenal são os primeiros a superar a marca de 11 pontos e não ficar com a liderança da chave.

Os recordes batidos na Liga dos Campeões 2013/14

Cristiano Ronaldo foi o craque da rodada (AP Photo/Andres Kudacki)

- O Bayern de Munique encadeou 11 vitórias consecutivas, considerando seis em 2012/13.

- Cristiano Ronaldo se tornou o jogador com mais gols na fase de grupos, nove.

- O camisa 7 chegou a 15 gols pela Champions em 2013, melhor marca no calendário solar.

- Os merengues também igualaram a melhor marca de gols na primeira fase, 20.

- O Manchester United acumula 18 participações seguidas no torneio continental.

- Já o Real Madrid chegou a 17 classificações em série na fase de grupos.

- Outra marca dos espanhóis é a de 31 partidas consecutivas de LC marcando gols.

- O Olympique de Marseille é o 16º clube a ser eliminado da fase de grupos sem pontos, o terceiro das cinco grandes ligas nacionais.

Cinco curiosidades das estatísticas da fase de grupos da Champions

Buffon toma neve em partida da Juventus (AP Photo)

- A Juventus foi a equipe que mais finalizou, com 121 chutes, mas não passou de fase. Em contrapartida, o rival Milan foi o que menos arrematou, ao lado do Arsenal, com 52 tentativas rumo ao gol. Tanto rossoneri quanto gunners estão nas oitavas.

- O estilo de jogo mudou, mas o Barcelona continua sendo o time que mais tem posse de bola, com média de 68,6%. Além disso, os blaugranas também tiveram a maior média de passes, 689 no total – 36 a mais que a média do Bayern de Munique, de Pep Guardiola.

- O Borussia Dortmund teve que apelar para os reservas em vários jogos, mas seu desempenho nos fundamentos defensivos foi o melhor ainda assim. Os aurinegros acumularam 147 desarmes e 116 interceptações, além de 100 faltas – no Top 3 das três estatísticas.

- Atlético de Madrid e Paris Saint-Germain são os times mais perigosos nas bolas paradas, com seis gols marcados deste jeito. Os colchoneros também aparecem entre os melhores nos contra-ataques ao lado do Dortmund, com três gols pegando os adversários desprevenidos.

- O Benfica foi o segundo time que menos deixou os adversários chutarem, apenas 48 vezes. Com a bola, foi quem manteve maior posse no terço ofensivo do campo, 35% do tempo. Ainda assim, foram incompetentes o suficiente para cair na fase de grupos.

Os líderes das estatísticas individuais da fase de grupos da Champions

Van Persie e Rooney: a dupla do Manchester United (Foto: AP)

Gols: Cristiano Ronaldo, com nove
Assistências: Wayne Rooney, com seis
Finalizações: Hulk, com 40
Passes para finalização: Franck Ribéry, com 18
Passes totais: Xavi, com 650
Dribles: Neymar e Alex Sandro, com 28
Desarmes: Arturo Vidal, com 28
Distância percorrida: Nemanja Matic, com 78.926 metros
Defesas realizadas: Matús Kozácik, com 38
Jogos sem sofrer gols: David De Gea, com quatro

A seleção dos melhores da fase de grupos da Champions

Cavani fez o gol da vitória do classificado Paris Saint Germain (Foto: AP)

Segundo o WhoScored.com: Roberto, Van der Wiel, Piqué, Evans, Alex Sandro; Busquets, Vidal; Robben, Messi, Cristiano Ronaldo; Diego Costa.

Segundo o Squawka.com: Cech, Rafinha, Marquinhos, Piqué, Alaba; Busquets, Xavi; Ribéry, Neymar, Cristiano Ronaldo; Ibrahimovic.

Segundo o Fantasy da Uefa: De Gea, Marquinhos, Piqué, Toprak, Miranda, Alaba; Di María, Robben; Cristiano Ronaldo, Ibrahimovic, Agüero.