Aos 41 do segundo tempo, a fé de muitos já estava em frangalhos. Ainda mais em um povo propenso à dramaticidade. Ainda mais diante de uma seleção que não transmite confiança. Ainda mais em uma Copa do Mundo em que tudo parece dar errado. No entanto, aos 41 do segundo tempo, Marcos Rojo surgiu como o herói inesperado. O salvador que colocou a Argentina nas oitavas de final do Mundial. Eis que a loucura desatina e a emoção ganha eco a partir das arquibancadas. Como cantores de tango, os narradores argentinos souberam muito bem transmitir esta sensação que transbordou do nada. Confira os relatos de Pablo Giralt, Mariano Closs, Rodolfo de Paoli, Walter Nelson e Sebastián Vignolo, alguns dos principais locutores do país: