O torcedor do Barcelona compreensivelmente ficou preocupado com a saída de Neymar, um dos melhores jogadores do mundo, principalmente porque um substituto de nível parecido não chegou. Por enquanto, Ernesto Valverde aposta em Deulofeu, jovem formado nas canteras catalãs, com boas passagens por Everton e Milan, mas que ainda precisa se firmar. O espanhol deu um primeiro passo importante nesse sentido, neste domingo, ao ser decisivo na vitória por 2 a 0 sobre o Betis, pela primeira rodada da nova temporada do Campeonato Espanhol.

LEIA MAIS: Guia do Campeonato Espanhol 2017/18

O Barcelona precisava demais de uma vitória, com a crise batendo à porta, depois da derrota categórica para o Real Madrid na Supercopa da Espanha, a saída de um dos seus principais jogadores e a falta de sucesso, até agora, em ir ao mercado buscar reposições.  Não conseguir superar um adversário que o Barça geralmente atropela no Camp Nou seria jogar gasolina na fogueira. Mas os três pontos vieram com a tranquilidade natural.

Valverde teve desfalques sérios. Suárez não pode jogar, nem Iniesta. O meio-campo teve Sergi Roberto ao lado de Rakitic e Busquets. O ataque, Messi, Paco Alcácer e Deulofeu. O argentino atuou quase como um enganche, pelo meio, atrás dos atacantes, fazendo a ligação. O Barcelona adiantou bastante a sua marcação no primeiro tempo, tentando roubar a bola o mais próximo possível do gol adversário. Dois artifícios para tentar compensar a queda de criatividade com as ausências de Neymar, esta permanente, e a de Iniesta, temporária.

Funcionou. Os donos da casa criaram bastante no primeiro tempo e pecavam nas finalizações, até Deulofeu aparecer pela direita e cruzar para Messi. Alin Tosca mandou contra o próprio patrimônio. Pouco depois, roubou a bola na ponta direita, entrou na área e rolou para Sergi Roberto fazer o segundo. Dificilmente Deulofeu um dia chegue ao nível de Neymar, mas isso não significa que ele não pode ajudar o Barcelona neste difícil período de transição.

.