Tem gente que não gosta de pronunciar o nome do clube rival. Vestir uma roupa das mesmas cores, muito menos. Usar a camisa do arqui-inimigo, nem sob tortura. Imagine então gravar na pele o lema daquele clube que você detesta? Pois um fanático pelo Everton eternizou nas costas ‘You’ll Never Walk Alone’, hino do Liverpool, e também o número ‘96’, em referência aos mortos no desastre de Hillsborough. Ficou maluco, estava sob a mira de um rifle? Não. Matty Bowman só queria ajudar uma criança doente.

O durão torcedor dos Toffees se sensibilizou com a história de George Johnson. O garoto de quatro anos sofre com uma doença em seu sistema nervoso autônomo, que prejudica algumas funções básicas de seu organismo e permite que ele se alimente apenas por tubos. A família do menino precisava de £ 15 mil (cerca de R$ 60 mil) para viajar aos Estados Unidos, onde George poderá completar o diagnóstico de seu problema e receber o tratamento ideal.

Tatuar o lema do Liverpool foi a maneira encontrada por Matty – que sequer possui uma ligação de parentesco com inglesinho, apenas se sensibilizou com suas dificuldades – para acelerar a arrecadação. Se juntassem £ 2 mil, ele faria a tatuagem justamente no dia de seu aniversário. Nesta segunda-feira, cumpriu a promessa. E a repercussão da história também contribuiu para mais doações, batendo a meta de £ 15 mil.

Fã de futebol, George deve ter sido honrado pela atitude. Torcedor do Sunderland, o menino foi até mesmo mascote dos Black Cats no jogo da Premier League contra o Everton e nas semifinais da Copa da Liga Inglesa, ante o Manchester United – e pode ser chamado de pé-quente, com a classificação dos alvirrubros à decisão. Com o dinheiro arrecadado, o garotinho terá que se afastar de seu time por um tempo. Mas por um ótimo motivo. Para se tratar de uma doença que, mesmo limitando tanto sua vida, não consegue lhe tirar o sorriso do rosto.

Para conhecer um pouco mais a história de George, vale conferir sua página no Facebook, a Team George. Nas fotos abaixo, a tatuagem de Matty e a visita de George a Old Trafford:

george2

george1