Nos últimos tempos, o Borussia Dortmund sofreu duros golpes no mercado de transferências. Ano a ano, perdeu Kagawa, Götze e Lewandowski mais por vontade dos protagonistas em sair do que por vontade do clube em lucrar. E os rumores de que os aurinegros perderiam mais alguns craques continuaram nesta pré-temporada. Mats Hummels começou a ser especulado no Manchester United, enquanto surgiu o rumor de que o Bayern de Munique (e quem mais?) estaria interessado em Marco Reus. Jürgen Klopp negou tudo. E foi tão categórico em suas palavras que não há nem como questioná-lo.

LEIA MAIS: Immobile é o herdeiro de Lewandowski que realmente tem a cara do Dortmund

“Se essa não for uma história de m****, eu comerei um cabo de vassoura”, disse o técnico, naquelas respostas espetaculares que já estavam dando saudades. “Ambos continuarão aqui nesta temporada. Não há indicação nenhuma de que eles querem ir para outro lugar. Estão falando em € 20 milhões por Hummels? Quando os jornais mencionam esses números, você sabe que é lixo”.

Nada mais compreensível. Embora a imprensa europeia dissesse que Matthias Ginter, novo contratado do Dortmund, chegou como reposição de Hummels, sua contratação é plenamente compreensível diante dos seguidos desfalques que o clube teve na defesa durante a última temporada. Já Marco Reus afirmou algumas vezes sua intenção em permanecer com os aurinegros, seu time de infância, embora o clube tenha fechado em contrato uma cláusula de rescisão relativamente baixa – cotada em € 35 milhões. Se deixasse o Signal Iduna Park, provavelmente não será para outro clube da Alemanha, ainda mais o Bayern.

Reus e Hummels têm contrato com o Dortmund até 2017. Ou seja, dizer que eles sairiam por um valor irrisório dentro do mercado como € 20 milhões não faz sentido algum. Depois dessa temporada, os aurinegros podem até começar a se preocupar com a renovação. Mas, por enquanto, a equipe continua tendo suas grandes referências no ataque e na defesa. Não é desta vez que Klopp comerá o cabo de vassoura.