Muitos técnicos já reclamaram. O desempenho dos times em competições europeias sentem os resultados, assim como a seleção inglesa. Enquanto o resto da Europa desacelera no fim do ano, a Premier League enfia o pé bem fundo no acelerador, às vezes com partidas em intervalos de apenas dois dias na época do Natal e do Ano Novo. A partir de 2019/20, isso mudará. 

LEIA MAIS: Marco Silva é o técnico que o Everton queria. Mas será também o que o clube precisa?

Depois de longas discussões que tentaram encaixar os interesses de todo mundo, a pausa de inverno da elite inglesa foi confirmada, nesta sexta-feira. Era iminente. Em fevereiro, as emissoras interessadas em adquirir os direitos de transmissão da Premier League haviam sido avisadas que havia uma possibilidade real de isso acontecer. A televisão era um dos principais impasses. Enquanto os jogadores sofrem com a exigência física, a programação televisiva se delicia com um calendário cheio de partidas.

As emissoras, porém, não foram abandonadas. A pausa de inverno será de duas semanas, mas uma rodada da Premier League será desmembrada em dois fins de semana (cinco jogos em cada). Isso garantirá a cada clube um intervalo de dez dias em fevereiro para os jogadores descansarem. Nesse período, será proibida a realização de amistosos para arrecadar uma grana extra. É para a rapaziada descansar mesmo. “Esta não é e não será uma maneira de fazer mais dinheiro. A Premier League também tem essa opinião. Estará no regulamento dela”, disse o presidente da FA, Martin Glenn

Para acomodar a mudança, a Federação Inglesa precisou abrir mão de uma data de fim de semana, em que geralmente é realizada a quinta rodada da Copa da Inglaterra. Os jogos passaram para o meio de semana e o replay foi abolido também nessa fase – já não existia mais a partir dela. A partida extra em caso de empate foi mantida nas rodadas anteriores porque a avaliação é de que, principalmente na terceira rodada, quando entram os clubes da Premier League, ela é essencial para a imprevisibilidade da competição, o que apela às emissoras.

A Football League aboliu a prorrogação da Copa da Liga Inglesa. Em caso de empate, disputa de pênaltis, que voltará a ser em cobranças alternadas, em vez do esquema ABBA, que estava sendo testado. Além disso haverá árbitro de vídeo em todas as partidas do torneio disputadas em estádios da Premier League. As três divisões inferiores à elite inglesa, também organizadas pela EFL, permanecem intactas. 

A mudança está confirmada para as três temporadas entre 2019 e 2022, equivalentes ao novo contrato de TV da Premier League. Martin Glenn mencionou que isso fará com que os jogadores ingleses cheguem mais frescos para a disputa de competições internacionais, como Eurocopa e Copa do Mundo, além de melhorar o desempenho dos clubes do país em torneios europeus. Isso, se acontecer, é bônus. A pausa de inverno era necessária por uma pura questão de bom senso.