A chegada de Alexandre Pato ao São Paulo trouxe muitas dúvidas. É difícil saber como será o desempenho do atacante, um fracasso de R$ 40 milhões no Corinthians, em um time que não vinha bem. Nos seus dois primeiros jogos pelo novo clube, Pato foi bem, mas o adversário era frágil, o CSA, de Alagoas. Na estreia do time no Campeonato Brasileiro, a dúvida surgiu de novo: como Pato se encaixará no time que já tinha Paulo Henrique Ganso e Luís Fabiano? O que se viu em campo foram bons indícios por parte do jogador, mas más notícias para o lado do Botafogo.

>>>> Guia Corneteiro do Brasileirão 2014

Pato jogou novamente e movimentando, deixando Luís Fabiano como referência. Parecia difícil que ele e Ganso não batessem cabeça. Em campo, os dois se entenderam bem, por um esforço de ambos. Nenhum deles ficou parado em campo, preso a uma posição. Ganso caiu pelos lados do campo, o que é até estranho pensando no seu jeito de jogar, mas ajuda a tirá-lo de uma região onde a marcação é muito acirrada. Pato, por sua vez, buscou o jogo e criava boas situações para os companheiros.

Foi assim que o segundo gol do São Paulo surgiu. Pato veio buscar no lado esquerdo, conduziu a bola pelo meio e deu um excelente passe para Douglas entrar em diagonal, na área, totalmente livre, para marcar. Uma falha grave da defesa botafoguense, que fazia pouco para impedir o toque de bola no meio-campo são-paulino.

Mas antes, o São Paulo abriu o placar, e aproveitou esses imensos espaços que o time da estrela solitária dava. O São Paulo teve o rebote e com Luís Fabiano de ponta direita, cruzou para a área, rasteiro. Antonio Carlos, caído no chão, conseguiu fazer o gol. Era a primeira amostra que o dia seria duro para o Botafogo, dando muitos espaços.

O Botafogo pouco marcou no meio, e isso permitiu que Souza e Maicon, os volantes do São Paulo, recebessem a bola tranquilamente, com calma, caminhando com a bola. Considerando que esses dois jogadores se caracterizam justamente pelo toque de bola, a falta de pressão deu muita tranquilidade do São Paulo para trabalhar a bola.

>>>> Bem que o São Paulo poderia fazer algumas contratações

Foi assim que Pato teve liberdade para fazer três passes para gols. O segundo deles veio em um ataque rápido do São Paulo. Pato, que joga com a camisa 11 no São Paulo, conduziu a bola desde o círculo central em velocidade e achou bem Ganso entrando livre pela esquerda. O camisa 10 tocou de primeira para o lado, onde estava Luís Fabiano. O centroavante concluiu sem dificuldades, livre, de frente para o gol, e fechou o placar.

A movimentação do São Paulo com Ganso caindo pelos lados e Pato buscando o jogo deu opções ao time. O Botafogo facilitou muito o trabalho dos são-paulinos e esse, de passes, com menos velocidade sem Osvaldo – o titular foi Boschilla, que, entre os atacantes, foi quem mais passou a bola.

Segundo os dados do site de estatísticas WhoScored, o posicionamento médio dos jogadores do São Paulo foi esse:

O posicionamento médio do São Paulo contra o Botafogo

O posicionamento médio do São Paulo contra o Botafogo

O posicionamento médio mostra Pato mais pela esquerda, Ganso mais pelo meio e Boschilla fechando com os dois no meio, dando espaço para Douglas avançar. Um time que ataca bastante, mas que também dá muitos espaços. O Botafogo não conseguiu se posicionar bem, e ficou perdido para marcar tantos jogadores que não ficaram parados, em posições estáticas. A ideia de Muricy parece boa e precisará ser mais testada contra times melhores, que fechem mais os espaços. A primeira impressão é boa, mas o São Paulo está longe de ser um candidato ao título por isso.

Ao Botafogo, é preciso ligar o sinal de alerta. Um time mal em campo na marcação, pouco efetivo nas trocas de passes, que não consegue segurar a bola e nem levar perigo ao adversário. Foram alguns lançamentos que tentaram aproveitar a lentidão dos defensores do São Paulo, mas foi inútil. Wallyson, um dos poucos que tem velocidade, não conseguiu receber bolas em condição de partir em velocidade. Lodeiro foi o mais participativo do Botafogo, mas não conseguiu fazer muito. Com o que apresentou nesse primeiro jogo, o Botafogo sofrerá muito. Precisa melhorar o futebol apresentado com urgência.

LEIA TAMBÉM: O São Paulo de 93 era diferente de 92, mas era tão bom quanto

>>>> Ganso, Muricy jogou mais que você? “Não tem vídeo, acho que ele está enrolando o pessoal”