A intenção do Arsenal era buscar o título da Liga Europa, para tentar dar um ar honroso à despedida de Arsène Wenger do banco de reservas. Não deu certo. Mas pior ainda seria ver um tropeço no último jogo de Wenger em frente à torcida dos Gunners, neste domingo, contra o Burnley, pela (ante)penúltima rodada do Campeonato Inglês. Pelo menos, disso o Arsenal escapou: goleou facilmente, por 5 a 0.

O placar foi aberto já aos 14 minutos. Alex Iwobi deixou a bola na área, com Alexandre Lacazette, e o francês chutou cruzado, para Pierre-Emerick Aubameyang completar facilmente – na pequena área, com o gol vazio, marcando seu oitavo gol no campeonato. Estava tão fácil que os gols perdidos por Henrikh Mkhitaryan, aos 32 e 43 minutos, não importaram. Até porque, nos acréscimos (47 minutos), o placar foi ampliado: Héctor Bellerín cruzou, e Lacazette concluiu.

A goleada se consumou no segundo tempo. Já aos nove minutos, Sead Kolasinac chutou cruzado para o 3 a 0. Dez minutos depois, Iwobi marcou o quarto, num rápido contra-ataque. E aos 30, Aubameyang fez pela segunda vez no jogo, completando cruzamento de Bellerín. Um 5 a 0 que passou em branco para um Burnley nas nuvens, garantido na Liga Europa. E que deu clima suficiente para a torcida se despedir de Wenger com um sorriso, justificado pelo próprio no discurso de despedida: “Muito obrigado. Acima de tudo, sou como vocês. Sou um torcedor do Arsenal”.