Segundo o diário tz, de Munique, três jogadores teriam sido ouvidos por autoridades alemãs a respeito de um suposto caso de manipulação de resultados na Alemanha. Um deles foi Bastian Schweinsteiger, meia do Bayern de Munique e da seleção; os outros dois, Paul Agostino e Quido Lanzaart, defendem o 1860 Munique.

Nesta semana, durante o programa “Plusminus”, da emissora de tevê ARD, foi levantada a suspeita de haver um novo esquema de manipulação de resultados de partidas. Nele, um homem não identificado afirmou ter presenciado negociações entre jogadores. Entre os envolvidos, estariam diversos atletas da Bundesliga e até um pertencente à seleção.

Segundo a procuradoria de Munique, o órgão não indicou ninguém como suspeito do caso. ´´Não listamos qualquer acusado, nem detivemos alguém e nem convocamos qualquer um. Isto está simplesmente errado´´, afirmou um porta-voz, referindo-se às suspeitas levantadas pelo diário.