As músicas do Linkin Park embalaram uma geração de adolescentes que reuniram moedinhas para comprar o Hybrid Theory ou o Meteora. Elas eram entregues pelo rap de Mike Shinoda e pela voz de Chester Bennington, com um estilo de longos e potentes gritos. Esta quinta-feira foi um dia triste para quem cresceu como fã da banda, decorando as letras de In The End e Numb: Chester, 41 anos, foi encontrado morto em seu apartamento. A suspeita da polícia de Los Angeles é que teria se enforcado.

LEIA MAIS: Tocaram uma música do Linkin Park ao invés do hino de Malta antes de amistoso

Chester não poderá acompanhar mais uma temporada do time de futebol para o qual torcia. Apesar de ter nascido em Phoenix, no Arizona, sul dos Estados Unidos, sua paixão pela bola atravessava o oceano e chegava até o Ipswich Town, campeão inglês de 1961/62, e atualmente na segunda divisão. Como é tão comum, por influência do seu pai, Lee Bennigton.

A história emergiu em abril de 2009, por meio do jornal East Anglian Daily Times. Lee, policial aposentado de Phoenix, é amigo de Alan Howard, policial do condado inglês de Suffolk, onde fica Ipswich, no lado leste da ilha. No começo dos anos noventa, o pai de Chester visitou Howard na Inglaterra e o acompanhou para algumas partidas do clube no estádio Portman Road. Desenvolveu uma paixão pelo clube que foi passada para o filho.

chester ipswich

Na época da matéria, Howard havia acabado de retornar dos EUA, onde visitou Chester e sua família, e relatou que o vocalista tinha os pés no chão, era “um homem de família” e contava com uma crescente coleção de camisas do Ipswich. “Chester nunca foi a uma partida porque, sempre que ele vem para o Reino Unido para uma turnê, normalmente é o verão, mas ele acompanha o Ipswich pela internet e sempre sabe em qual posição eles estão na liga e se interessa pelos resultados”, afirmou Howard.

No Twitter, o Ipswich lamentou a morte de quem o clube chamou de “possivelmente o torcedor mais famoso” do Town. “Ficamos tristes ao descobrir a notícia, todos no Ipswich passam os melhores pensamentos para a família e os amigos de Chester”, escreveu.

E, de vez em quando, Chester batia uma bolinha. No primeiro vídeo, a banda enfrentou funcionários da Warner Brothers da Alemanha, e o vocalista, ofegante, diz para a câmera que “nunca tinha jogado futebol antes”. No segundo, bateram uma pelada com fãs franceses, em 2014, em um evento de lançamento do álbum The Hunting Party. Chester até arrisca um chute pro gol e depois tenta de cabeça no rebote.

De acordo com Howard, o policial amigo do pai de Chester, o cantor dizia que um dia gostaria de fazer um show no estádio do Ipswich Town, o que, infelizmente, nunca acontecerá.