O conhecimento do brasileiro sobre o seu próprio país não é exemplar – como mostramos aqui -, mas qualquer um sabe que não caem tarântulas das árvores em Manaus, como o jornal inglês Daily Mail “noticiou” semana passada. O Telegraph decidiu repercutir essa história com Sandro, do Tottenham, e o volante mineiro, em vez de desmentir, entrou na onda da desinformação e também brincou a capital da Amazônia.

Toda a confusão a respeito de Manaus começou quando o técnico da seleção inglesa Roy Hodgson afirmou que preferia não jogar lá, por causa do clima. Ironicamente, como só os britânicos conseguem, a Inglaterra foi sorteada para estrear na cidade contra a Itália. “Boa sorte com isso”, brincou Sandro. “Eu nunca joguei lá, mas sei que é muito quente. Também é muito longe de São Paulo, onde a Inglaterra joga na sequência”.

“Eu vou brincar com as pessoas que lá só tem floresta, rios e essas coisas. É bonito, mas essa é a piada. A maioria dos brasileiros nunca foi para lá. Eu quero ir, mas para pescar, não para jogar futebol”, acrescentou.

O prefeito de Manaus, Arthur Virgilio, está tentando explicar para os ingleses, potenciais turistas, que não há cobras venenosas nas lanchonetes e nem rinocerontes parados no semáforo. O político até está exagerando e levando essa história a outros patamares quando a comenta, mas será que não dava para o volante dar uma mãozinha?

Sandro preferiu ir com as outras Marias e contribuir com a histeria coletiva do Reino Unido – especialista em histerias coletivas. No elenco do Tottenham, o mineiro gosta de brincar e sempre aparece nos vídeos da televisão oficial do clube fazendo palhaçadas. Talvez tenha tentado manter o personagem, mas escolheu o momento errado. Foi um pouco ingênuo, no mínimo.