Os próximos meses serão movimentados com o troca-troca de jogadores ao redor da Europa. Continuaremos a fazer textos aprofundados sobre os principais negócios, mas para não deixar transferências interessantes passarem em branco, atualizaremos este post no fim do dia. A ideia é sempre destacar um negócio que passou por baixo do radar. Além disso, o espaço serve de fórum para vocês comentarem e debaterem tudo que quiserem sobre a janela europeia

31 de maio: Iván Marcano, do Porto para a Roma

Depois de um jovem com potencial, a Roma contratou um velho barato. O experiente zagueiro de 30 anos, Iván Marcano, foi anunciado pelo clube italiano. Sólido e bom no jogo aéreo, o espanhol começou carreira no Racing Santander, em 2007. Foi vendido ao Villarreal e ainda passou por Getafe, Olympiacos, e Rubin Kazan antes de desembarcar no Porto, em 2014. Ao longo de quatro temporadas, sempre foi regular na equipe principal e titular nas últimas duas campanhas. Chegou a ser capitão em algumas partidas e somou 157 partidas pelos Dragões. Ao fim de seu contrato, foi arrebatado pelo diretor de futebol Monchi para acrescentar experiência ao jovem time romano.

30 de maio: Nordi Mukiele, do Montpellier para o RB Leipzig

Por mais que invista bastante em jovens atletas, o RB Leipzig não costuma gastar grandes bagatelas em suas apostas. O maior negócio aconteceu com a vinda de Naby Keïta, por €33 milhões, o que nem conta muito, considerando que a grana acabou no “irmão” Red Bull Salzburg. Kevin Kampl custou €20 milhões junto ao Bayer Leverkusen. Já o terceiro lugar no pódio, ao lado de Jean-Kevin Augustin, agora é ocupado por Nordi Mukiele. Foram €16 milhões pagos ao Montpellier, um dinheiro que chama atenção por ser empregado em um jogador para a defesa. A ascensão do garoto de 20 anos, aliás, é meteórica: há um ano, os franceses desembolsaram €1,5 milhão para tirá-lo do Stade Laval, na Ligue 2. Valorizado dez vezes mais, torna-se o nono defensor sub-20 mais caro da história. Dono de bom porte físico, o rapaz combina velocidade e qualidade pelo alto, além de uma leitura de jogo privilegiada. Versátil, pode atuar como zagueiro e como lateral direito. Revezou-se nas duas posições ao longo da Ligue 1, na qual disputou 33 partidas com La Paillade. Convocado às seleções francesas de base, poderá compartilhar a defesa com Dayot Upamecano e Ibrahima Konaté, seus companheiros em Clairefontaine.  Investimento alto da Red Bull, mas que se justifica, levando em conta que endinheirados como Chelsea e Manchester City também estavam de olho.

29 de maio: Ante Coric, do Dínamo Zagreb para a Roma

Um negócio com a cara do diretor de futebol da Roma, o espanhol Monchi. Ante Coric é um jovem de 21 anos muito valorizado. Na Croácia, dizem ser da estirpe de um Luka Modric ou um Mateo Kovacic. Mesmo tão jovem, já tem bastante experiência entre os adultos, com 143 partidas pelo Dínamo Zagreb, desde que estreou, em 2014. O preço foi módico, apenas € 6 milhões. E a Roma ainda fez uma graça no Twitter, com Monchi checando os atributos de Coric em 2026 no Football Manager.