A grande contratação do River Plate na temporada, o atacante Lucas Pratto projetou o ano pelo novo clube. Revelou qual número de camisa vestirá, traçou um objetivo de gols para a temporada e contou sobre como a Libertadores é uma competição que está engasgada na gargante. E ainda colocou tempero para o duelo de domingo contra o Boca Juniors, pelo Torneio de Verão da Argentina.

LEIA TAMBÉM: A várzea e o garoto: o legado da El Gráfico no imaginário do futebol argentino

“Espero poder estrear e jogar ao menos alguns minutos contra o Boca Juniors em Mar Del Plata. Seria muito bonito, e se fizer um gol, vou comemorar, porque o único que não comemoraria seria o Vélez, mas tenho que esperar para ver o que Marcelo [Gallardo] e como ele me vê esses dias”, disse o jogador em entrevista à rádio La Red.

Quando jogava no Vélez Sarsfield, Pratto vestia a camisa 12. Quando veio para o Atlético Mineiro, no Brasil, usou a camisa 9. Contratado pelo São Paulo, começou vestindo a camisa 14, mas mudou para a 9 durante o ano. No River Plate, vestirá uma camisa diferente das anteriores. Também por causa da filha, um dos motivos que o levaram a querer voltar à Argentina.

“Vou usar a camisa 27. É o dia que nasceu a minha filha, que foi uma das razões que pesaram e meu objetivo é fazer entre 20 e 25 gols, que são os que fiz nos primeiros anos no Brasil, oxalá eu possa cumprir”, explicou Pratto.

Pratto também comentou sobre a Libertadores, um dos objetivos do River Plate na temporada. “Joguei as cinco últimas edições da Copa e não cheguei às fases finais, é uma dívida pendente que tenho e espero que se dê em um clube como o River, que está acostumado a esse tipo de torneio”, afirmou o atacante. Na verdade, Pratto não atuou na última Libertadores, já que estava no São Paulo. Nas anteriores, jogou pelo Atlético e pelo Vélez.

Ter custado 11 milhões de dólares, para ele, não é um problema. “Não é uma pressão, minha ideia é vir e ganhar títulos e que se cumpram os objetivos, por isso meu primeiro desejo é que possamos ganhar a Supercopa e terminar o semestre do melhor jeito possível com a Libertadores e a Superliga”, disse um ambicioso Pratto.

“Me encontrei com um grupo muito humilde, fazem me sentir muito bem, não é fácil conseguir isso. Estou muito confortável, aqui é preciso seguir a linha de respeito que marcam os grandes ídolos que têm o clube, estou muito feliz, há muitos anos que Marcelo [Gallarado] me queria no River”, contou o atacante.

Boca Juniors e River Plate se enfrentam em Mar Del Plata no domingo à noite, às 23h (horário de Brasília), com transmissão do Fox Sports 2.