Ivo Sanader, primeiro-ministro croata, lamentou o comportamento racista da torcida do Hajduk Split no último domingo. Na partida contra o Dínamo de Zagreb, pelo campeonato croata, os torcedores do Hajduk imitaram os gestos de um macaco, direcionados para um camaronês e dois brasileiros que atuam na equipe.

“Vivemos num século no qual a tolerância deve ser cultivada. Devemos impedir os atos racistas”, declarou o primeiro-ministro. O clube já havia sido condenado anteriormente por uma bandeira nazista exposta pela torcida.

Agora, o Hajduk Split corre o risco de ser punida pela nova atitude dos torcedores. O clube pode ter que disputar uma partida com os portões fechados e, além disso, receber uma multa de chr(128) 17 mil.