Giampaolo Pozzo, presidente da Udinese, prometeu vender o atacante Iaquinta “o mais rápido possível”. O jogador, principal estrela da equipe, criou polêmica ao não renovar seu contrato com o clube. Ele marcou os três gols do time na estréia da Liga dos Campeões, contra o Panathinaikos.

“Se encontrarmos um comprador, nós o venderemos em janeiro. Se um jogador não está feliz, não podemos mantê-lo aqui”, afirmou Pozzo, em entrevista ao jornal Gazzetta dello Sport desta quinta. “É uma questão de respeito. Ou um jogador se sente ligado ao clube ou não. De qualquer forma, não ficaremos mais fracos sem ele”.

O presidente da Udinese continuou suas críticas ao atacante de 25 anos. “Aqui temos um grupo que tem um grande desejo de ser bem-sucedido. Não vejo porque eles devam pagar pelas conseqüências do comportamento do Iaquinta”.

Iaquinta foi afastado do elenco na última terça. Para o confronto contra a Juventus, no dia seguinte, Di Michele o substituiu. O contrato do atacante vai até 2007. Na temporada passada, um caso semelhante também ocorreu no clube. O meia David Pizarro não renovou seu contrato e ficou cinco jogos de fora. Ele acabou negociado com a Internazionale.