O Bayern de Munique já tem o nome de quem quer como técnico na próxima temporada: Jupp Heynckes. O clube bávaro quer convencer o veterano treinador, de 72 anos, a renovar o seu contrato e continuar à frente do clube. Isso segundo Matthias Sammer, ex-diretor esportivo do Bayern. Segundo ele, o presidente Uli Hoeness não vai desistir enquanto não convencer Heynckes a continuar como técnico depois do final desta temporada.

LEIA TAMBÉM: Agora no Mainz, De Jong comenta fama de violento: “Aos 33 anos, é preciso ser mais inteligente”

Heynckes foi contratado como técnico interino da equipe após a demissão de Carlo Ancelotti, em outubro. Sem trabalhar desde que deixou o próprio Bayern ao ser campeão da tríplice coroa em 2013, Heynckes mudou a temporada do clube, chegando à liderança folgada na Bundesliga e continuando na disputa na Copa da Alemanha e na Champions League.

Em novembro, Heynckes deu entrevista descartando ficar no clube depois do fim do seu atual contrato. Já nesta época, Hoeness, amigo pessoal do treinador, disse que ele poderia ser convencido a ficar. Sammmer, atual comentarista da Eurosport, na Alemanha, diz que os esforços do clube bávaro serão para fazer o treinador seguir trabalhando.

“É difícil dizer, já que conheço Jupp como uma pessoa consistente, que certamente tem algumas exigências que são fundamentais. Não sei se é possível que ele mude isso, só ele pode decidir isso”, continuou o alemão, Bola de Ouro em 1996.

“Minha sensação é que Uli conhece excelentemente Jupp. Se ele continuar tentando como antes, ele espera que a declaração de Jupp não esteja escrita na pedra. Esta é a situação no momento, mas todos nós conhecemos Uli muito bem. Ele não insistiria em uma causa perdida”, comentou Sammer.

A informação de Sammer parece reforçar o que disse o zagueiro Jérôme Boateng. Ele afirmou que os jogadores são favoráveis à permanência do treinador, que está em sua quarta passagem pelo clube da Baviera. “Eu acredito que nós todos tenhamos falado que seria bom”, afirmou o jogador, durante o período de treinamentos do clube em Doha, no Catar.

Ao contrário de Boateng, Heynckes não quis falar sobre o assunto durante a passagem do Bayern pelo Catar. O único pronunciamento do veterano treinador sobre isso foi que ele “já falou disso demais”.

Em 2013, depois de conquistar a Tríplice Coroa (Copa da Alemanha, Campeonato Alemão e Champions League), o treinador deixou o clube, que já tinha anunciado a contratação de Pep Guardiola, e se aposentou. O time não voltaria a vencer o título europeu depois disso, embora tenha chegado na semifinal nos três anos seguintes, sob o comando do badalado técnico catalão.