O presidente do Napoli, Aurelio De Laurentiis, falou sobre mudanças que ele gostaria de ver no futebol italiano e europeu. O dirigente gostaria de diminuir o número de clubes da primeira divisão do Campeonato Italiano, acabar com a Champions League e criar uma liga europeia de clubes. Ele falou em uma conversa com jovens empresários e falou sobre ideias que mudariam muito o panorama atual do futebol.

LEIA TAMBÉM: Platini escancarou um plano, mas não falou nada de bombástico sobre França e Brasil em 1998

“Eu gostaria de acabar com a Champions League e criar uma Liga Europeia com 20 times que fizeram o melhor, jogada em casa e fora, toda quarta e quinta”, afirmou Di Laurentiis. “No sábado ou domingo, nós jogaríamos os jogos domésticos regulares. Eu sempre foi a favor de uma liga europeia em paralelo com as competições domésticas, jogadas entre os times que terminaram na mais alta posição nas suas ligas no ano anterior”.

“Nós devemos, portanto, sentar em torno de uma mesa e definir o caminho para chegar a esse tipo de liga europeia. Contudo, a Serie A não pode ter 20 times, já que isso é muito. Eu posso dizer que eu só tenho uma discordância com Lotito [Claudio Lotito, presidente da Lazio] e isso que é nós dois queremos reduzir o número de times na Serie A, mas ele quer passos pequenos para 18 e eu, ao invés disso, disse que tínhamos 16 times em 1986 e isso é o que deveríamos voltar”, explicou ainda Di Laurentiis.

Uma das discussões do dirigente é com o prefeito de Nápoles sobre o desejo do clube de reformar o estádio San Paolo, que é municipal. “Eu não posso parecer um camponês na Europa. Quando o Manchester City ou Real Madrid vêm aqui, eu posso dar a eles um jantar dos sonhos, mas a fumaça nos olhos deles pode fazer o mesmo. Vendo que o dinheiro está lá da Regione [uma espécie de governo estadual], eu fui perguntar o que poderíamos fazer para parar de passar vergonha na Europa”, contou Di Laurentiis.

“Eu estou esperando por 100 hectares para construir a Casa Napoli. Eu tentarei também construir uma jóia de estádio, que tenha 30 mil lugares confortáveis, já que eu venho do mundo do cinema e eu acredito que você deve estar confortável”, continuou o presidente do Napoli. “Nós também teríamos telões de 150 metros para mostrar os replays do VAR, então isso será divertido… E eu incluiria um campo que pode ser movido para fora, para se tornar uma plataforma para shows”.

O estádio San Paolo foi inaugurado em 1959 e ficou famoso ao receber a semifinal da Copa de 1990 entre Argentina e Itália. Originalmente com 109.824 lugares, atualmente comporta 60.240 pessoas. Passou por duas grandes reformas na sua história: em 1990, para a Copa do Mundo no país, e em 2010.