Davy Pröpper entrou em campo com a camisa da Holanda apenas pela sexta vez, neste domingo, para enfrentar a Bulgária, em uma partida crucial para as pretensões da seleção. Nunca havia marcado vestido de laranja, até Blind aparecer na ponta esquerda e cruzar rasteiro para que o jogador do Brighton abrisse o placar. Os holandeses acabaram vencendo por 3 a 1 e respiram na briga por vaga na próxima Copa do Mundo.

LEIA MAIS: A França que encanta, a Holanda que se desespera: Bleus esmagam a Oranje em Saint-Denis

Pröpper, 26 anos, surgiu no Vitesse e passou os últimos dois anos no PSV, pelo qual marcou 22 gols em 89 partidas. Foi contratado pelo recém-promovido Brighton, por € 13 milhões, para disputar a Premier League desta temporada. A sua estreia na seleção holandesa foi com Guus Hiddink, em amistoso contra os Estados Unidos, em 2015. Voltou a ganhar chances ano passado e já havia disputado duas partidas oficiais das Eliminatórias da Copa: Belarus e França, em outubro.

Neste domingo, foi titular e camisa 10. Abriu o placar, aos 7 minutos, completando da pequena área o cruzamento rasteiro de Blind. O segundo gol foi quase idêntico: outra assistência do defensor do Manchester United, e Robben ampliou à queima-roupa. Quincy Promes, que havia acionado Blind nos dois lances anteriores, encontrou a cabeça de Pröpper, que fez o terceiro. O gol da Bulgária saiu em uma cobrança de falta que Kostadinov lançou na área. Popov fez o movimento de desviar, mas nem tocou na bola. Cillessen ficou vendido.

A Holanda fez o que tinha que fazer. Venceu a Bulgária sem problemas para seguir viva por vaga na Copa do Mundo. Tem 13 pontos. A briga é com a Suécia por um lugar na repescagem, já que os franceses encaram Luxemburgo, ainda neste domingo. Está três pontos atrás. Faltam duas partidas para cada seleção. Precisa vencer Belarus, fora de casa, e jogar a vida no confronto direto da última rodada, tirando seis gols de saldo. O problema: o outro jogo da Suécia é contra Luxemburgo. A vida da Holanda ainda é bastante complicada.

.