Não passa desta terça-feira: por volta das 22h30 (Brasília), saberemos, após longas 18 rodadas, quais serão os representantes da América do Sul na Copa do Mundo de 2018. O Brasil garantiu seu passaporte com notável antecedência e é o único time que chega à partida derradeira da Eliminatória já classificado. Seis seleções brigam por outras três vagas diretas e uma na repescagem mundial, uma ótima oportunidade para os que gostam de apostas esportivas ganharem um dinheirinho na Bumbet.

Argentina

O caso mais famoso é o da Argentina, que não fica fora do Mundial desde 1970 e corre um risco considerável de acompanhar os jogos na Rússia pela televisão. O adversário será o Equador, que costuma ser um desafio difícil na altitude de Quito, mas não passa por uma boa fase. Ganhou apenas um jogo nas últimas oito rodadas, dois nas últimas 13 e perdeu as últimas cinco.

Uma vitória garante a Argentina (com 25 pontos) pelo menos na repescagem, porque Peru (25 e vantagem em gols marcados) e Colômbia (26) fazem confronto direto. Para se classificar diretamente com os três pontos contra o Equador, o time de Jorge Sampaoli precisa de um empate entre peruanos e colombianos ou de um tropeço do Chile (26) contra o Brasil, em São Paulo.

Em caso de empate, a Argentina precisa que o Peru seja derrotado pela Colômbia e que o Paraguai não consiga ganhar da Venezuela, em casa, para chegar à repescagem.

Em caso de derrota, a Argentina precisa que o Peru perca para a Colômbia por uma diferença de gols maior do que a da derrota albiceleste para o Equador, porque atualmente os dois times estão empatados com 25 pontos e + 1 de saldo. Além disso, o Paraguai, com – 5 de saldo, não pode ganhar da Venezuela.

Cotações da Bumbet: Argentina (R$ 1.426), Equador (R$ 8.00), empate (R$ 4.50)

Uruguai

A situação do Uruguai é a mais confortável. Está com 28 pontos, na segunda colocação, e uma vitória, em casa, contra a Bolívia, adversária das mais acessíveis, assegura vaga direta na Copa do Mundo. O empate também funciona porque, com 10 gols de saldo positivo, dificilmente seria alcançado por Chile e Colômbia – com 26 pontos e +2 de saldo cada.

Uma derrota poderia jogar os uruguaios para repescagem, mas, nesse caso, Chile, Colômbia e Argentina precisariam ganhar os seus jogos, e os argentinos ainda teriam que tirar nove gols de diferença no saldo. Resumindo, já dá para buscar hospedagem na Rússia.

Cotações da Bumbet: Uruguai (R$ 1.125), Bolívia (R$ 21.00), empate (R$ 8.50)

Chile

O Chile, curiosamente, tem a classificação nas próprias mãos, mas não é uma tarefa fácil. Caiu para a equipe o desafio mais complicado possível na última rodada: enfrentar o Brasil, fora de casa. Uma vitória garante os chilenos na Rússia. Mas um tropeço, o resultado mais provável da partida, faz com que o atual campeão da Copa América dependa das outras partidas.

O empate pode garantir pelo menos a repescagem porque, com 27 pontos, não poderia ser ultrapassado por Colômbia (26) e Peru (25), que se enfrentam na última rodada, e provavelmente também não pelo Paraguai, que tem 24 pontos e – 5 de saldo, contra + 2 dos chilenos. Nesse caso, com outra igualdade no confronto direto entre colombianos e peruanos, e um tropeço argentino, o Chile se classificaria diretamente.

Em caso de derrota, a situação se complica bastante porque aí todo mundo poderia ultrapassar o Chile: o Paraguai, com vitória simples sobre a Venezuela; a Argentina com até mesmo um empate contra o Equador, caso o Brasil vença por pelo menos dois gols de diferença; Peru e Colômbia empatando, com uma vitória brasileira por pelo menos dois gols de diferença também.

Cotações da Bumbet: Brasil (R$ 1.714), Chile (R$ 4.70), empate (R$ 3.85)

Colômbia e Peru

A Colômbia depende das suas próprias forças, mas precisa vencer o Peru, seleção em ascensão, fora de casa, para garantir a vaga sem a influência de outros resultados. Empate deve garantir pelo menos a repescagem, por causa da diferença de saldo em relação ao Paraguai (+ 2 contra – 5). Derrota complica as coisas porque, além de ser automaticamente ultrapassada pelo Peru, ainda poderia ser superada por Argentina e Paraguai com vitórias simples desses dois.

Um triunfo peruano garante o time de Ricardo Gareca pelo menos na repescagem. Para passar diretamente, precisa de um tropeço do Chile ou ganhar da Colômbia por uma diferença de gols maior do que uma eventual vitória Argentina sobre o Equador. O empate pode funcionar em caso de tropeços de Argentina e Paraguai e de derrota do Chile por pelo menos dois gols de diferença para o Brasil.

Cotações da Bumbet: Peru (R$ 2.35), Colômbia (R$ 2.85), empate (R$ 3.50)

Paraguai

A situação do Paraguai é, curiosamente, até que bastante confortável. O principal fator é o adversário da última rodada, a fraca Venezuela, lanterna da competição, em casa. Mas um alerta: os venezuelanos conseguiram segurar o empate contra três seleções de grande porte nas últimas rodadas, Colômbia, Argentina e Uruguai, sofrendo poucos gols.

A vitória levaria a seleção paraguaia a 27 pontos. Seriam necessários três tropeços de adversários para se classificar diretamente e dois para chegar à repescagem. E um é garantido por causa do confronto direto entre Colômbia e Peru.

As outras opções são: o Chile, contra o Brasil e, nesse caso, seria necessário uma derrota chilena ou empate aliado a uma goleada paraguaia de pelo menos sete gols de diferença; essa goleada também seria obrigatória em caso de empate entre colombianos e peruanos; ou qualquer resultado que não seja vitória da Argentina sobre o Equador.

Cotações da Bumbet: Paraguai (R$ 1.313), Venezuela (R$ 9.00), empate (R$ 5.00)