Durante o desterro do AEK Atenas nas divisões inferiores do Campeonato Grego, por conta de seus problemas financeiros, o clássico com o Olympiacos sofreu um breve hiato. Desde que os aurinegros retornaram à elite, no entanto, eles têm dominado os confrontos. Eliminaram os alvirrubros duas vezes na Copa da Grécia, além de somarem duas vitórias e duas derrotas pelo liga em 2015/16 e 2016/17. Já na atual campanha da Super League, os atenienses desfrutaram de momentos memoráveis no dérbi. O triunfo no primeiro turno, dentro do Estádio Olímpico, já tinha sido histórico. O time da casa transformou uma derrota por 2 a 0 em vitória por 3 a 2, concretizada aos 44 do segundo tempo. Pois acredite, o AEK se superou neste domingo. Bateu a Thrylos por 2 a 1, com dois gols depois dos 43 do segundo tempo. Foi o primeiro triunfo do clube em Pireu pela liga desde 2010.

Os gols foram bastantes tardios no Estádio Karaiskakis. O Olympiacos abriu o placar aos 37 do segundo tempo, graças ao iraniano Karim Ansarifard. O AEK, entretanto, manteve a fé. Buscou o empate aos 43, em lance confuso dentro da área. Depois que o atacante Giorgos Giakoumakis furou a bicicleta, a bola sobrou para Dmytro Chygrynskyi (aquele mesmo, ex-Shakhtar e Barcelona) completar. Já o gol da vitória aconteceu no quarto minuto dos acréscimos. Desta vez Giakoumakis não falhou. O camisa 9 passou entre dois zagueiros e concluiu para as redes. Os alvirrubros reclamaram de falta, mas o árbitro não entendeu assim.

Ao final, para variar, houve confusão com a torcida no Karaiskakis. Os seguidores do Olympiacos atiraram sinalizadores no gramado, tentando invadir o campo, e entraram em conflito com a polícia – o que já havia acontecido antes da partida. Por outro lado, uma bonita festa prevaleceu ao AEK. Os ultras aurinegros acompanharam parte do caminho do ônibus do clube até Atenas, iluminando as ruas com sinalizadores e cantando. Além disso, uma multidão se espremia na porta do hotel. Imagens belíssimas do fanatismo grego.

Os dois rivais seguem na disputa pelo título do Campeonato Grego. A liderança é do PAOK, com 46 pontos. O AEK Atenas aparece no segundo lugar, com 44. Já o Olympiacos, que iniciou a temporada de maneira claudicante, se recuperou e é o terceiro, com 42, ultrapassado justamente pelos rivais. Os alvirrubros terão muito mais trabalho do que nas temporadas anteriores se quiserem o octacampeonato nacional. O AEK não é campeão desde 1994, enquanto a última das duas ligas faturadas pelo PAOK veio em 1985.