Levar o futebol a sério demais causa tragédias difíceis de entender. No Quênia, um torcedor do Manchester United de 23 anos pulou da janela do sétimo andar e morreu depois que viu o clube inglês perder do Newcastle, no último sábado. Foi a segunda derrota seguida em casa do atual campeão da Premier League e a primeira para os rivais do norte em Old Trafford desde 1972.

Segundo a polícia do condado de Nairobi, John Jimmy Macharia disse aos amigos que não conseguia suportar ver o seu time perder duas partidas seguidas. O chefe da polícia local Benson Kibue afirmou que todas as testemunhas confirmam que o suicídio foi causado pela derrota do United, mas os investigadores ainda estão conversando com as pessoas.

Kibue ainda disse que não é a primeira vez que um torcedor queniano se suicida por causa do futebol inglês, “que está bem distante da gente”, como se a distância entre o apaixonado e seu clube fizesse alguma diferença. Por outro lado, ele tem razão quando avisa que as pessoas precisam entender que futebol é apenas um jogo.

Não é o primeiro caso de suicídio causado pelo futebol. No Brasil mesmo, um torcedor do Vasco subiu na marquise de São Januário depois do rebaixamento de 2008. Foi salvo pela polícia. Ainda assim, ele choca e, sem querer entrar em discussões psicológicas, fica difícil acreditar que a derrota não tenha sido apenas o estopim de tristezas mais profundas.

Veja a reportagem da emissora de televisão queniana KTN: