Você é goleiro, vai enfrentar o Real Madrid e ainda pega Cristiano Ronaldo e Gareth Bale inspirados. O que teria a fazer? Não muito, não é mesmo? O goleiro Stephan Andersen se viu nessa situação neste sábado e ainda teve de aguentar vaias de sua torcida, na derrota por 5 a 0 do Betis para os merengues. A dupla do Real marcou os primeiros gols da partida em belas finalizações, que deixaram o arqueiro sem reação. Depois disso, Andersen ouviu os torcedores do Betis o vaiarem o jogo inteiro.

Tudo bem que no gol de falta de Bale, até que dava para o goleirão ir na bola. Ainda assim, ele não ficaria imóvel sem motivo algum. Provavelmente não conseguiu ver a viagem da bola. Até que dá para dar um desconto, se você não torce para os Verdiblancos. Agora, já no gol de Cristiano Ronaldo, não havia nada que Andersen pudesse fazer. Sério, olha esse chute. Como é que o goleiro iria conseguir parar o melhor do mundo em uma amostra daquilo que faz melhor? Cabe à torcida se conformar, como fez o arqueiro.


Uma resposta para “Quando você é goleiro e enfrenta Bale e C. Ronaldo, não há muito o que fazer”

  1. William Correia disse:

    Achei que a culpa, no lance do gol do Bale, nem foi tanto do goleiro. A barreira mal pula, e os caras ainda todos fora de sincronia: dois pulam no momento certo – mas não alto o suficiente, outro pula depois que a bola está passando sobre a sua cabeça, e o outro fica lá, paradão. O goleiro foi só a vítima maior. E quanto ao Cristiano, putz. Nunca fui muito fã dele, mas, sinceramente, se o Messi mantiver o nível de seu “retorno” e o Cristiano continuar nessa vibe, tanto Barcelona e Real Madrid tendem a ir longe nas competições. E a bola de ouro talvez esteja, mais uma vez, nas mãos de um dos dois.

Deixe uma resposta