Uma vitória para não deixar dúvidas sobre qual é o melhor time da Holanda no momento. Neste domingo, o PSV aplicou 3 a 0 no seu mais próximo perseguidor, o Ajax, e selou a conquista do Campeonato Holândes. É o 24º título da liga nacional do time de Eindhoven, desta vez vencido com sobras e três rodadas de antecedência.

LEIA MAIS: PSV e Ajax: rumos diferentes no clássico “final” da Holanda

O PSV tem sido o time dominante do país nas últimas temporadas. Após seis anos em branco, conquistou os títulos de 2014/15 e 2015/16. Pulou o campeonato do ano passado, vencido pelo Feyenoord, e agora voltou a gritar campeão na Eredivisie. A campanha foi muito sólida, com 26 vitórias em 31 rodadas até agora, apenas dois empates e três derrotas.

Desde o começo do torneio, o PSV mostrou que era superior aos adversários. Após perder do Heerenveen, na quarta rodada, emendou dez vitórias seguidas. A sequência foi encerrada pela derrota por 3 a 0 para o Ajax, em Amsterdã. Em seguida, voltou a perder apenas no começo de março, contra o Willem II.

A derrota por 5 a 0 para o time que atualmente está em 14º lugar foi uma mancha indesejável na campanha do clube de Eindhoven. Foi a pior goleada sofrida pelo PSV no Campeonato Holandês desde 1964 e contra uma equipe que havia acabado de demitir o seu treinador. Os homens de Philip Cocu, no entanto, deram a volta por cima e emendaram quatro vitórias consecutivas, contando a deste domingo, para conquistar o troféu.

Cocu, inclusive, é um dos responsáveis pelo domínio do PSV. Chegou ao clube em 2013, antes da primeira conquista, e já coleciona três troféus do Campeonato Holandês. Em campo, o destaque foi o mexicano Hirving Lozano. O ponta mexicano foi contratado no começo da temporada por módicos € 8 milhões e rapidamente virou dono do time. Foi o artilheiro do PSV na campanha, com 15 gols em 25 partidas, e ainda deu oito assistências.

Marco Van Ginkel também precisa ser mencionado. Em sua segunda temporada emprestado pelo Chelsea ao PSV, o meia fez 14 gols. O centroavante Luuk de Jong contribuiu com 12, inclusive o segundo da vitória contra o Ajax, neste domingo, ao encontrar o cruzamento de Brenet com a cabeça. Gastón Pereiro havia aberto o placar, no rebote, e Steven Bergwijn fechou os trabalhos. Agora é só comemorar.