Joel Campbell marcou um golaço pelo Olympiacos contra o Manchester United (AP Photo/Thanassis Stavrakis)

Quem diria que o único mandante a vencer nas oitavas da Liga dos Campeões seria o Olympiacos

Se alguém te dissesse que o único mandante a vencer nos jogos de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões seria o Olympiacos, provavelmente você não acreditaria. Mas foi o que aconteceu. Todos os mandantes foram derrotado, exceto o time grego. A vitória por 2 a 0 sobre os atuais campeões ingleses condiz bem com o que foi o jogo.

Desde os primeiros minutos, o Olympiacos tentou mostrar mais vontade. É um time limitado tecnicamente, mas que conseguiu se organizar e se esforçar bastante. Na maior parte do jogo, não teve a bola nos pés, mas foi mais perigoso do início ao fim. O Manchester United acertou um chute no gol, estatisticamente. E digo estatisticamente porque foi um chute sem vergonha, um  desvio quase sem força de Van Persie em um cruzamento.

Estático, o Manchester United era um time sem criatividade e sem conseguir vencer nas suas individualidades, teoricamente melhores do que as do adversário. Valencia e Young foram muito mal, Rooney não estava nos seus melhores dias e Van Persie também esteve apagado.  O time foi muito mal coletivamente.

Vale destacar o golaço de Joel Cambpell, com direito a uma caneta em Carrick e um chute bonito de fora da área. Um gol importante que deixa o time em uma posição boa para o jogo de volta. Os gregos poderão até perder por um gol de diferença para avançarem. E se fizerem um gol no Old Trafford, obrigarão os Red Devils e uma vitória por três gols de diferença. Uma missão dura no seu primeiro mata-mata no comando do Manchester United.

Formações iniciais

Olympiacos x Manchester United

Destaque do jogo

Alejandro Domínguez foi o melhor jogador da partida. Marcou um gol, em um desvio, e ainda foi o jogador que organizou o time no ataque. Em um time que não tem grandes destaques individuais, foi o melhor do time.

Momento-chave

O gol de Joel Campbell deu ares decisivos ao confronto. Até então, a vitória por 1 a 0 do Olympiacos ainda dava uma certa sensação que o United poderia empatar a qualquer momento. Dali em diante, ficou claro que a vitória dificilmente escaparia, e os jogadores sentiram isso.

Os gols

38’/1T: GOL DO OLYMPIACOS! Depois de chute de Maniatis, Domínguez desvia a bola e mata o goleiro De Gea.

10’/2T: GOL DO OLYMPIACOS! Joel Campbell recebeu na direita, deu uma caneta em Carrick e chutou de fora da área, colocado: golaço.

Curiosidade

Nos quatro confrontos anteriores, quatro vitórias do Manchester United. Não mais.

Ficha técnica

Olympiacos 2×0 Manchester United

Olympiacos

Olympiacos
Roberto; Leandro Salino, Kostas Manolas, Iván Marcano e José Holebas; Giannis Maniatis e Delvin N’Dinga; Joel Campbell (David Fuster, 22’/2T), Alejandro Domínguez (Paulo Machado, 31’/2T) e Hernán Peréz (Nelson Valdez, 41’/2T); Michael Olaitan. Técnico: Míchel

Manchester United escudoManchester United
David De Gea; Chris Smalling, Rio Ferdinand, Nemanja Vidic e Patrice Evra; Michael Carrick e Tom Cleverley (Shinji Kagawa, 15’/2T); Antonio Valencia (Danny Welbeck, 15’/2T), Wayne Rooney e Ashley Young; Robin van Persie. Técnico: David Moyes

Local: Estádio Georgios Karaiskakis, em Piraeus (GRE)
Árbitro: Gianluca Rocchi (ITA)
Gols: Domínguez, 38’/1T, Campbell, 10’/2T (Olympiacos)
Cartões amarelos: Ferdinand, Evra (Manchester United)
Cartões vermelhos: nenhum