Fundando em 1923, o Rapid Bucareste sempre esteve à sombra do Steua e do Dínamo, as maiores equipes da capital romena. Porém, neste ano a história pode tomar outro rumo. Se no campeonato nacional o Rapid ocupa apenas a sexta colocação, na Copa Uefa a equipe surpreendeu as expectativas e está classificada para as oitavas-de-final.

Se para os grandes clubes europeus a Copa Uefa é uma espécie de ‘prêmio de consolação’, para pequenas equipes de países tradicionais e grandes times do leste europeu, por exemplo, encontram na competição a oportunidade de obter reconhecimento mundial.

Na atual temporada, o Rapid deixou para trás equipes tradicionais como Feyenoord, logo na primeira fase eliminatória da competição. Na fase de grupos, a equipe romena se classificou à frente de adversários tradicionais como Shakhtar e Stuttgart. Entretanto, o resultado mais expressivo veio na terceira fase, quando o Rapid eliminou o Hertha Berlim, time comandado pelo meia atacante Marcelinho Paraíba. Sem dar chances ao time alemão, o Rapid venceu ambas as partidas e agora enfrenta o Hamburg, que na atual temporada impressiona pela solidez do sistema defensivo.

Santo de casa

Quem foi que disse que santo de casa não faz milagre? Bom, quem quer que seja o autor dessa frase certamente desconhece a história recente do Rapid Bucareste.

Na temporada 2002/3, quando o Rapid conquistou seu último título nacional, o jovem treinador Razvan Lucescu era vice-presidente da equipe. Hoje, aos 37 anos, ele comanda o time à beira do campo em uma das melhores fases do clube. Se no futebol muitos dizem que o sucesso de um treinador depende de sua afinidade com o clube, neste caso o Rapid já sai na frente.

História conturbada

Como é comum em algumas equipes do leste europeu, ao longo dos 82 anos de história, o Rapid alterou seu nome algumas vezes antes de firmar-se com a designação atual.

E foi em um período conturbado da história mundial que o Rapid alcançou o seu maior feito internacional. Em 1940, a equipe se classificou para final da Copa da Europa Central. No entanto, não disputou a final contra o Ferencvaros devido à II Guerra Mundial. Entretanto, tal fato não impede que os torcedores do clube enalteçam a façanha.