Após ameaçar, o Real Madrid recuou. Florentino Perez, presidente do clube, anunciou a decisão de não impugnar a partida contra o Espanyol. Apesar de classificar a cão do árbitro como “um feito grave, singular e insólito”, Pérez desistiu de marcar um novo encontro entre as duas equipes.

Aos 22 minutos do segundo tempo, o Espanyol marcou o gol da vitória. Antes da cabeçada de Jarque, o juiz Rodríguez Santiago teria apitado alguma irregularidade. Os merengues reclamaram, acreditando ter sido marcada uma falta a favor deles no lance.

“É um erro inadmissível, pela aplicação errônea do regulamento e é necessário restitui-lo. Mas, por respeito ao Espanyol, aos seus torcedores e aos árbitros, decidimos não impugnar a partida”, declarou. Pérez completou: “Sabemos que temos razão, mas estamos satisfeitos por contribuirmos com a melhoria da arbitragem sem prejudicar a competição”.