A temporada está quase alcançando a sua metade, e o Real Madrid ainda não disse a que veio no Campeonato Espanhol. A equipe merengue até pressiona os adversários, mas não consegue uma boa sequência de resultados. Mostrou isso nas últimas rodadas, ao ficar no 0 a 0 no clássico de Madri contra o Atlético, vencer o Málaga com dificuldades e, neste sábado, pela 14ª rodada de La Liga, ter apenas outro empate sem gols com o Athletic Bilbao.

Mesmo jogando em San Mamés, o Real até começou melhor na partida. E não demorou muito para criar o que seria, desde então, a mais perigosa das chances de gol vistas nos 90 minutos: aos 10, Cristiano Ronaldo deixou a bola com Isco, na esquerda. O camisa 22 cruzou na área, onde estava Karim Benzema, e o francês fez bem: matou a bola no peito, e chutou forte, na trave direita de Kepa Arrizabalaga.

Todavia, se houve um time que insistiu mais em busca do gol, foi o Athletic. Os bilbaínos chegaram pela primeira vez aos 13′, rendendo boa defesa de Keylor Navas, em cabeceio de Aritz Aduriz que quase o pegou no contrapé. Depois, aos 19, em cobrança de falta ensaiada, Markel Susaeta recebeu a bola e cruzou para a área. Porém, ela veio forte demais para que Iñaki Williams pudesse empatar. E aos 28, Navas foi novamente decisivo: espalmou o chute em diagonal de Iñaki Williams, para fora.

Só no final dos primeiros 45 minutos é que o Real apareceu novamente, em dois chutes para fora – o primeiro, aos 31, de Toni Kroos (perto do gol de Kepa), e o segundo aos 36, de Cristiano Ronaldo. Porém, o começo do segundo tempo repetiu a pressão maior do time da casa no San Mamés. Aos três minutos, após jogada de Mikel Balenciaga, a bola ficou para tentativa de Aduriz, na entrada da área. Mas Navas espalmou para o lado, impedindo o gol. Como impediria aos 56′: após toque de Iñaki Williams, Aduriz tentou bater, mas o goleiro fechou bem o ângulo, fazendo com que o atacante chutasse para fora.

Só na metade final do jogo o Real buscou o gol com mais frequência. Aos 27 minutos, Cristiano Ronaldo recebeu de Isco, ajeitou a bola e arriscou o voleio, mas ela saiu à esquerda de Kepa. O goleiro do Athletic apareceu decisivamente aos 32, rebatendo chute forte de Marcelo, e aos 40, pegando firme a bola vinda da cabeça de Cristiano Ronaldo. Depois, com a expulsão de Sergio Ramos – segundo cartão amarelo, aos 42 minutos, tornando-o o jogador com mais cartões vermelhos na história do campeonato (19) -, os madridistas voltaram a ter de cuidar mais da defesa. Cuidaram. Mas também amargaram outro tropeço na campanha difícil que fazem em La Liga.