O Monaco não conseguiu mais que um empate ao receber o Paris Saint-Germain no Estádio Louis II, e na frieza do resultado, o 1 a 1 não foi a melhor coisa para os monegascos, que estão na segunda colocação da Ligue 1, cinco pontos atrás dos parisienses, que lideram. O desempenho do time, no entanto, deve ser comemorado por Claudio Ranieri. Mesmo sem a grande estrela Radamel Falcao García, que deverá ser desfalque até o final da temporada, o time do Principado conseguiu fazer uma partida de igual para igual contra uma equipe forte, mais entrosada e muito bem estruturada. O Monaco provou, acima de tudo, que pode, sim, ter fôlego para desafiar o título do PSG até o fim do campeonato.

O duelo foi bastante movimentado e com chances de gol para ambos os lados. Principal responsável pelos gols do Monaco, Emmanuel Rivière pouco foi acionado e finalizou apenas duas vezes. Lucas Ocampos, aberto pela esquerda, também fez partida aquém de seu potencial. No geral, maior parte dos ataques do time da casa vinham da direita, com o lateral Fabinho subindo bastante para apoiar James Rodríguez. Foi dali que nasceu o gol de empate do Monaco, com cruzamento do brasileiro e desvio de Thiago Silva, marcando contra. Além desses, outro jogador merece atenção no segundo colocado do Francês. Mesmo sem destaque, Dimitar Berbatov fez sua primeira partida pelo novo clube. Não teve oportunidades de gol, mas movimentou-se bem lá na frente.

Já no Paris Saint-Germain, os destaques individuais ficaram com Lucas Moura e Javier Pastore. O primeiro desempenhou um bom papel tático, voltando para buscar jogo e acertando 90% de seus passes, além de aplicar velocidade às subidas dos parisienses e tentar trazer um pouco para o meio as jogadas ofensivas. O segundo encerrou um jejum de mais de 1200 minutos sem fazer gol na Ligue 1 e também foi importante taticamente, ajudando na marcação como se fosse um dos três meias centrais escalados por Laurent Blanc – Blaise Matuidi, Marco Verratti e Thiago Motta.

Destaque do jogo

Danijel Subasic – Em um jogo bastante disputado e tão intenso como o realizado entre Monaco e Paris Saint-Germain, Subasic teve atuação essencial para o time de Claudio Ranieri, fazendo cinco defesas, uma delas salvadora, em finalização de Ibrahimovic, quase à queima-roupa, no final da partida.

Momento-chave

Aos 45 minutos do segundo tempo, Zlatan Ibrahimovic pegou a bola praticamente na pequena área e acertou uma forte finalização. Rápido em sua movimentação, o goleiro Danijel Subasic fez defesaça e impediu o gol que seria o da vitória do Paris Saint-Germain.

Os gols

8′/1T – GOL DO PARIS SAINT-GERMAIN!

Thiago Motta bate escanteio, Alex desvia, e Javier Pastore completa no segundo pau para abrir o placar para o PSG.

29′/2T – GOL DO MONACO!

Cruzamento de Fabinho pela direita, e Thiago Silva desvia de carrinho, tirando Sirigu do lance e mandando contra a própria meta.

Curiosidade

Javier Pastore, autor do gol do PSG, não marcava há 1207 minutos na Ligue 1

Formação inicial

Campinho Monaco PSG

Ficha técnica

MONACO 1 x 1 PARIS SAINT-GERMAIN

Monaco escudo Monaco
Danijel Subasic, Fabinho, Ricardo Carvalho, Eric Abidal, Layvin Kurzawa, Jérémy Toulalan, João Moutinho, Lucas Ocampos (Geoffrey Kondogbia, intervalo), James Rodríguez (Yannick Ferreira-Carrasco, 40’/2T), Valère Germain (Dimitar Berbatov, 19′/2T), Emmanuel Rivière
Técnico: Claudio Ranieri
    paris saint-germain escudo 2013 Paris Saint-Germain
Salvatore Sirigu, Gregory van der Wiel, Alex, Thiago Silva, Maxwell, Marco Verratti (Yohan Cabaye, 20’/2T), Thiago Motta, Blaise Matuidi, Lucas Moura (Ezequiel Lavezzi, 36’/2T), Zlatan Ibrahimovic, Javier Pastore (Jérémy Ménez, 20’/2T)
Técnico: Laurent Blanc
Local: Estádio Louis II (Monaco-FRA)
Árbitro: Stéphane Lannoy
Gols: Javier Pastore (8’/1T) e Thiago Silva (contra, aos 29’/2T)
Cartões amarelos: Ricardo Carvalho, James Rodríguez (Monaco); Marco Verratti (Paris Saint-Germain)
Cartões vermelhos: nenhum