Frank Rijkaard acredita ser necessário relativizar os problemas de racismo ocorridos nos estádios espanhóis recentemente, além de defender a idéia de que um jogador não deve abandonar o jogo quando houver uma manifestação deste tipo. O treinador do Barça falou em uma entrevista à Europa Press sobre o delicado assunto.

“Trata-se de uma minoria de pessoas que não podem ter o poder de desestabilizar uma partida. Os jogadores precisam ser mais fortes e não cair na armadilha”, disse o técnico. Contra o Zaragoza, no sábado, Samuel Eto’o ameaçou deixar o gramado do estádio La Romareda por conta dos insultos racistas dirigidos a ele pela torcida local.

Rijkaard apontou o equilíbrio como fórmula para reagir a estas provocações. “Uma ação sempre provoca uma reação e é muito fácil desequilibrar um jogador, uma equipe ou uma partida. Por isso, creio que os jogadores precisam transmitir uma mensagem de respeito e de unidade. Esta é a nossa filosofia. Temos que sobrepor esta situação”, comentou Rijkaard.