O futebol italiano terá dois times nas quartas de final da Champions League. Depois da Juventus eliminar o Tottenham, nesta semana foi a vez da Roma bater o Shakhtar Donetsk, em casa, por 1 a 0, descontar a derrota por 2 a 1 na Ucrânia e avançar pelos gols marcados fora de casa. Em um jogo difícil, a Roma conseguiu a vitória pelo placar mínimo com um gol de Edin Dzeko e uma atuação sólida na defesa.

LEIA TAMBÉM: Tottenham aumenta preços dos ingressos de temporada para novo estádio e torcedores reclamam

O time comandado por Eusebio Di Francesco entrou em campo com a sua formação tradicional, em um 4-3-3. O time precisava de um gol para conseguir a vitória. Um empate seria favorável ao Shakhtar. O problema é que a atuação do time, ofensivamente, não era das mais inspiradas.

O Shakhtar foi quem começou melhor o jogo com a sua linha de frente sul-americana. Marlos, Taison e Bernard tentavam municiar o centroavante Facundo Ferreyra. Rápido pelos lados, o time ucraniano causava uns problemas. Foi assim nos primeiros 20 minutos. Aos poucos, porém, o jogo mudou de figura.

Depois de um primeiro tempo um pouco tenso, veio o segundo tempo e o gol da Roma, em uma boa jogada. Nasceu de uma inteligência, visão de jogo e muita precisão de Kevin Strootman. Kolarov tocou para o meio-campista, que, de primeira, lançou de pé esquerdo para Dzeko, nas costas da zaga. O atacante avançou e tocou com tranquilidade por baixo do goleiro: 1 a 0, aos oito minutos.

O gol deu uma tranquilidade para a Roma. Um dos problemas para o Shakhtar era que precisava, agora, de um gol desesperadamente. O problema para o time ucraniano era que a Roma podia não estar em um dos seus melhores dias ofensivamente, defensivamente o time estava bem posicionado. De Rossi fez uma ótima partida no meio-campo. Além dele, Strootman, Kolarov e Florenzi atuaram bem.

O Shakhtar, mesmo tendo a bola nos minutos finais, pouco conseguiu ameaçar a meta defendida por Alisson. A Roma ainda teve mais chances para marcar, com Dzeko finalizando depois de passe de Nainggolan, além de uma cobrança de falta de Kolarov. As coisas se complicaram aos 34 minutos, quando Ordets acabou expulso e deixou o Shakhtar com um a menos.

No final, classificação romanista às quartas de final. Um feito para o próprio clube, mas também para o futebol italiano. A Roma se junta a Juventus, Real Madrid, Liverpool, Manchester City e ao Sevilla. Nesta quarta, definem-se os dois últimos classificados. O Besiktas recebe o Bayern precisando de um milagre após perder o primeiro por 5 a 0 e o Barcelona recebe o Chelsea depois de um empate por 1 a 1.

Ficha técnica

Roma 1×0 Shakhtar Donetsk

Local: Estádio Olímpico, em Roma (ITA)
Árbitro:
Gols: Edin Dzeko aos 8’/2T (Roma)
Cartões amarelos: Florenzi, Manolas (Roma), Stepanenko, Fred, Facundo Ferreyra (Shakhtar)
Cartões vermelhos: Ordets aos 34’/2T (Shakhtar)

Roma

Alisson; Alessandro Florenzi, Kostas Manolas, Federico Fazio e Aleksandar Kolarov; Daniele De Rossi, Kevin Strootman e Radja Nainggolan; Cengiz Ünder (Gerson aos 20’/2T), Edin Dzeko (Stephan El Sharaawy aos 44’/2T) e Diego Perotti. Técnico: Eusebio Di Francesco

Shakhtar Donetsk

Andriy Pyatov; Bohdan Butko, Ivan Ordets, Yaroslav Rakitskiy e Ismaily; Taras Stepanenko (Alan Patrick aos 29’/2T) e Fred; Marlos (Dentinho aos 37’/2T), Taison e Bernard; Facundo Ferreyra. Técnico: Paulo Fonseca