Apenas três dias depois de divulgar uma lista com 35 pré-convocados, o treinador da seleção portuguesa, Fernando Santos, fez os seus cortes e definiu os 23 homens que levará para a Rússia. Há muitos jovens promissores, como Bernardo Silva, Gonçalo Guedes, Gelson Martins e Bruno Fernandes, mas um jogador deste perfil, tão badalado quanto, chamou a atenção pela ausência. O volante Rúben Neves, do Wolverhampton, não irá para a Copa do Mundo. 

LEIA MAIS: Em meio à corajosa decisão de Coentrão ao renunciar a Copa, Portugal anunciou seus 35 listados

Neves foi nomeado ao prêmio de melhor jogador da Championship, o que não espanta. Seu talento está muito além do nível da segunda divisão inglesa. Ainda muito jovem, foi capitão do Porto e disputou Champions League. A ida para o Wolverhampton foi surpreendente, explicada pelas relações próximas entre o super-agente português Jorge Mendes e os donos do clube. Após 42 partidas na Inglaterra, com seis gols, todos lindos, Neves volta a interessar grandes clubes da Europa, como Liverpool e Milan. 

A ausência de Neves foi sentida em Portugal, principalmente porque Santos levou apenas um outro jogador da posição. William Carvalho, do Sporting, é o único “trinco” do elenco, como os portugueses chamam o volante mais recuado e de marcação. Neves acrescentaria uma saída de bola mais qualificada. Santos, questionado sobre essa questão, afirmou que tem outros jogadores no elenco que podem fazer a posição, se for o caso. 

“Depende do que é o 8 (número da camisa) ou o 6. Não é normal Portugal usar um 6 (que no caso do Brasil, seria o cinco) específico. Não foi jogando com um 6 que Portugal se sagrou campeão europeu e se classificou para o Mundial. Os outros jogadores dão garantias absolutas de poder fazer a posição 6”, afirmou. 

Santos decidiu levar para a Rússia os meias William Carvalho, Adrien Silva, Bruno Fernandes, João Mário, João Moutinho e Manuel Fernandes, a surpresa da relação. O jogador de 32 anos foi uma das peças do título russo do Lokomotiv Moscou e provavelmente seria o excluído no caso da inclusão de Neves. Mesmo veterano, ele tem apenas 12 jogos pela seleção, três deles nos amistosos dos últimos meses de novembro e março. 

Desses jogadores, além de Carvalho, Adrien Silva é o que consegue jogar um pouco mais recuado. Outra opção seria improvisar Raphael Guerreiro, lateral esquerdo que muitas vezes já foi deslocado para o meio-campo. Ele, porém, retorna de lesão. Na rodada final da Bundesliga, o jogador do Borussia Dortmund disputou seu primeiro jogo completo desde a metade de dezembro. 

Neves, porém, é uma estrela em ascensão. Tem talento para fazer a posição qualificando o toque de bola de Portugal e dando alternativas para Fernando Santos. Tem cinco jogos pela seleção e também esteve presente nos últimos amistosos. Jogou contra Arábia Saudita, Estados Unidos e Egito. Sua ausência será sentida, mas, ainda com 21 anos, tem muitos Mundiais pela frente.

Campeões europeus que ficaram em casa

Entre os outros cortes notáveis, estão os de dois jogadores do Barcelona. André Gomes não foi convocado, assim como Nélson Semedo. Santos preferiu Cédric e Ricardo Pereira para a lateral direita, preterindo também João Cancelo, da Internazionale. A grande novidade está na defesa. O bom zagueiro Rúben Dias, do Benfica, 21 anos, ainda não atuou pela seleção portuguesa, mas irá à Rússia. 

Santos também decidiu deixar de fora dez jogadores que foram campeões europeus com Portugal na França. São eles: Eduardo, Vieirinha, Eliseu, Ricardo Carvalho, André Gomes, Danilo, Renato Sanches, Nani, Rafa e Éder. Além do autor do gol do título, destaca-se a ausência de Nani.

Confira os 23 convocados de Portugal: 

Goleiros: Anthony Lopez (Lyon, FRA), Beto (Goztepe, TUR) e Rui Patrício (Sporting, POR)

Defensores: Bruno Alves (Rangers, ESC), Cédric Soares (Southampton, ING), José Fonte (Dalian Yifang, CHI), Mário Rui (Napoli, ITA), Pepe (Besiktas, TUR), Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund, ALE), Rúben Dias (Benfica, POR) e Ricardo Pereira (Porto)

Meias: Adrien Silva (Leicester, ING), Bruno Fernandes (Sporting), João Mário (West Ham, ING), João Moutinho (Monaco, FRA), Manuel Fernandes (Lokomotiv Moscou, RUS) e William Carvalho (Sporting)

Atacantes: André Silva (Milan, ITA), Bernardo Silva (Manchester City, ING), Cristiano Ronaldo (Real Madrid, ESP), Gelson Martins (Sporting), Gonçalo Guedes (Valencia, ESP) e Ricardo Quaresma (Besiktas, TUR)